Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
Com muitas novidades!

31 de out de 2013

Saci Pererê


O Saci-Pererê é uma lenda do folclore brasileiro e originou-se entre as tribos indígenas do sul do Brasil.

O saci possui apenas uma perna, usa um gorro vermelho e sempre está com um cachimbo na boca.
Inicialmente, o saci era retratado como um curumim endiabrado, com duas pernas, cor morena, além de possuir um rabo típico.

Com a influência da mitologia africana, o saci se transformou em um negrinho que perdeu a perna lutando capoeira, além disso, herdou o pito, uma espécie de cachimbo, e ganhou da mitologia europeia um gorrinho vermelho.

A principal característica do saci é a travessura, ele é muito brincalhão, diverte-se com os animais e com as pessoas. Por ser muito moleque ele acaba causando transtornos, como: fazer o feijão queimar, esconder objetos, jogar os dedais das costureiras em buracos e etc.

Segundo a lenda, o Saci está nos redemoinhos de vento e pode ser capturado jogando uma peneira sobre os redemoinhos.

Após a captura, deve-se retirar o capuz da criatura para garantir sua obediência e prendê-lo em uma garrafa.

Diz também a lenda que os Sacis nascem em brotos de bambus, onde vivem sete anos e, após esse tempo, vivem mais setenta e sete para atentar a vida dos humanos e animais, depois morrem e viram um cogumelo venenoso ou uma orelha de pau.

Um dia lindo e abençoado para todos!

beijinhos de alegria

29 de out de 2013

A Garça Velha


Certa garça nascera, crescera e sempre vivera à margem duma lagoa de águas turvas, muito rica em peixes. Mas o tempo corria e ela envelhecia. Seus músculos cada vez mais emperrados, os olhos cansados – com que dificuldade ela pescava!

- Estou mal de sorte, e se não topo com um viveiro de peixes em águas bem límpidas, certamente que morrerei de fome. Já se foi o tempo feliz em que meus olhos penetrantes zombavam do turvo desta lagoa…

E de pé num pé só, o longo bico pendurado, pôs-se a matutar naquilo até que lhe ocorreu uma idéia.

- Caranguejo, venha cá! – disse ela a um caranguejo que tomava sol à porta do seu buraco.

- Às ordens. Que deseja?

- Avisar a você duma coisa muito séria. A nossa lagoa está condenada. O dono das terras anda a convidar os vizinhos para assistirem ao seu esvaziamento e o ajudarem a apanhar a peixaria toda. Veja que desgraça! Não vai escapar nem um miserável guaru.

O caranguejo arrepiou-se com a má notícia. Entrou na água e foi contá-la aos peixes.

Grande rebuliço. Graúdos e pequeninos, todos começaram a pererecar às tontas, sem saberem como agir. E vieram para a beira d’água.

- Senhora dona do bico longo, dê-nos um conselho, por favor, que nos livre da grande calamidade.

- Um conselho?

E a matreira fingiu refletir. Depois respondeu.

- Só vejo um caminho. É mudarem-se todos para o poço da Pedra Branca.

- Mudar-se como, se não há ligação entre a lagoa e o poço?

- Isso é o de menos. Cá estou eu para resolver a dificuldade. Transporto a peixaria inteira no meu bico.

Não havendo outro remédio, aceitaram os peixes aquele alvitre – e a garça os mudou a todos para o tal poço, que era um tanque de pedra, pequenininho, de águas sempre límpidas e onde ela sossegadamente poderia pescá-los até o fim da vida.

*Monteiro Lobato*

Moral:
"Ninguém acredite em conselho de inimigo"

26 de out de 2013

O Segredo do Alfaiate

Imagem DAQUI

Pedro Malasartes queria pregar uma peça no alfaiate Jeroboão. Disse, então, que um velho alfaiate contara-lhe um segredo que tornaria rico e feliz o alfaiate que o conhecesse. Pedro disse ainda que só poderia contar esse segredo em público. Jeroboão, mais que depressa, enviou cartas para todos os alfaiates e costureiras do país, convidando-os para se reunirem em sua cidade.


Dentro em pouco não havia mais lugar em nenhuma hospedaria da cidade. As casas dos alfaiates e costureiras locais também estavam repletas.

No grande dia, armaram-se barraquinhas na praça principal da cidade e todos comeram e beberam por conta do segredo que os tornaria ricos e felizes. No meio da praça havia um alto palanque e, por volta das seis horas da tarde, quando o dia já ia morrendo e começavam a cair as primeiras sombras da noite, ali subiram Pedro Malasarte e Jeroboão.


Foram longamente aplaudidos pela grande multidão que enchia a praça, de barriga cheia e a cabeça razoavelmente confusa pelo vinho.

Então Pedro Malasartes tomou a palavra:

- Meus caros amigos, que manejam com tanta habilidade a tesoura e o dedal, a agulha e a linha, mestres do carretel!


A estas palavras seguiram-se longos e entusiasmados aplausos.

- Não estou aqui para lhes ensinar como se manejam essas coisas, pois estão fartos de saber 
- continuou Pedro Malasartes, quando as palmas cessaram.

- Meu caro amigo Jeroboão, aqui no meu lado, mandou-lhes as amáveis cartinhas que receberam convidando-os a se reunirem aqui, porque temos um maravilhoso segredo a lhes revelar. É um segredo ouvido da boca de um homem na hora da morte, e que lhes será muito útil daqui por diante.



Fez-se silêncio total na praça.
- Sabem o que ele me disse? 
- prosseguiu Pedro Malasarte. 
- Vou-lhes repetir com suas próprias palavras: 
"Nunca se esqueçam de dar um nó na ponta da linha depois de a ter enfiado na agulha."


Stela Barbieri

25 de out de 2013

Macarrão à Jardineira


Você vai precisar de:

1 pacote de tagliarini fresco

Molho

1 lata de milho verde
1 lata de ervilha
1 lata(s) de creme de leite sem soro
1 unidade de cebola picada
1 unidade de tomate picado , sem pele , sem sementes
quanto baste de cheiro-verde

Faça assim...

- Cozinhe o macarrão al dente em água com um fio de azeite e um pouquinho de sal.

- Depois, escorra-o e reserve, mantendo aquecido.

Molho

- Refogue no azeite com um dente de alho, a cebola , o tomate, a salsinha e o cheiro-verde.

- Em seguida, acrescente o milho e a ervilha.

- Baixe o fogo, deixe refogar.

- Coloque sal a gosto e uma pitadinha de pimenta do reino branca.

- Adicione o creme de leite com o fogo baixo e deixe apurar rapidamente (sem ferver).

- Desligue o fogo, junte o macarrão cozido

- Polvilhe queijo parmesão ralado e um pouco de orégano.

Acompanhe com um delicioso suco de frutas geladinho...

beijinhos...
e bom apetite!

25 de outubro: Dia Mundial do Macarrão!








Hoje é o Dia Mundial do Macarrão, peça à mamãe
 para fazer uma big macarronada e comemore ...

beijinhos

19 de out de 2013

"A Arca de Noé"


Sete em cores, de repente
O arco-íris se desata
Na água límpida e contente
Do ribeirinho da mata.
O sol, ao véu transparente
Da chuva de ouro e de prata
Resplandece resplendente
No céu, no chão, na cascata.

E abre-se a porta da Arca
De par em par: surgem francas
A alegria e as barbas brancas
Do prudente patriarca

Noé, o inventor da uva
E que, por justo e temente
Jeová, clementemente
Salvou da praga da chuva.

Tão verde se alteia a serra
Pelas planuras vizinhas
Que diz Noé: "Boa terra
Para plantar minhas vinhas!"

E sai levando a família
A ver; enquanto, em bonança
Colorida maravilha
Brilha o arco da aliança.

Ora vai, na porta aberta
De repente, vacilante
Surge lenta, longa e incerta
Uma tromba de elefante.

E logo após, no buraco
De uma janela, aparece
Uma cara de macaco
Que espia e desaparece.

Enquanto, entre as altas vigas
Das janelinhas do sótão
Duas girafas amigas
De fora a cabeça botam.

Grita uma arara, e se escuta
De dentro um miado e um zurro
Late um cachorro em disputa
Com um gato, escouceia um burro.

A Arca desconjuntada
Parece que vai ruir
Aos pulos da bicharada
Toda querendo sair.
Vai! Não vai! Quem vai primeiro?
As aves, por mais espertas
Saem voando ligeiro
Pelas janelas abertas.

Enquanto, em grande atropelo
Junto à porta de saída
Lutam os bichos de pelo
Pela terra prometida.

"Os bosques são todos meus!"
Ruge soberbo o leão
"Também sou filho de Deus!"
Um protesta; e o tigre — "Não!"

Afinal, e não sem custo
Em longa fila, aos casais
Uns com raiva, outros com susto
Vão saindo os animais.

Os maiores vêm à frente
Trazendo a cabeça erguida
E os fracos, humildemente
Vêm atrás, como na vida.

Conduzidos por Noé
Ei-los em terra benquista
Que passam, passam até
Onde a vista não avista

Na serra o arco-íris se esvai . . .
E . . . desde que houve essa história
Quando o véu da noite cai
Na terra, e os astros em glória

Enchem o céu de seus caprichos
É doce ouvir na calada
A fala mansa dos bichos
Na terra repovoada.

*Vinícius de Moraes*
_No dia do seu centenário_
19/10/2013

17 de out de 2013

O Pequeno Cientista


Lulinha , um menino muito inteligente e preocupado com a sua mãezinha por ela trabalhar demais, imaginava-se um grande cientista. 

O garoto ficava horas pensando como ele poderia inventar algo que pudesse diminuir a quantidade de trabalho que a sua mãe realizava todos os dias.

O seu pai havia se transformado em uma *estrelinha* quando ele ainda era bem pequenininho ficando apenas ele e a sua querida mãezinha.

Lulinha então teve uma ideia: 
- Vou inventar um robô que faça tudo em nossa casa e quando a mamãe chegar cansada terá tempo para descansar.

Lulinha não perdeu tempo. Começou a juntar tudo que ele encontrava nos recicláveis, que pudessem ser utilizados na sua *engenhoca*.

Cutuca daqui, coloca parafuso ali, mexe de lá, e não é que Lulinha conseguiu fazer o robô?!

Depois de alguns arranjos eis que o robô ao qual ele deu o nome de "Pandora", estava prontinho para começar a realizar o sonho do menino.

Na manhã seguinte, quando a sua mãezinha saiu para faxinar as casas de dona Júlia e dona Ivete, o menino pegou o "Pandora" que estava escondido dentro do seu armário e colocou em funcionamento.

Inicialmente "Pandora" aceitou os comandos que o garoto lhe colocou mas....depois de alguns minutos o robô enlouqueceu totalmente, jogando pratos para cima, a sorte que eram de plástico e não quebraram; na cozinha ele misturou o sal com a farinha, quase explodiu o fogão, correndo para o quintal onde puxou toda a roupa que estava no varal jogando-a no chão, pisoteando-a muitas e muitas vezes. 

Vendo aquele "terrorismo" o garoto jogou um balde de água fria  em "Pandora", ocorrendo um circuito que o fez parar para sempre.

Triste, Lulinha teve que arrumar toda a bagunça deixada pelo robô, e ainda inventar desculpas para o sal misturado à farinha e a roupa pisoteada, para contar a sua mãe .

Depois de conseguir convencer a sua mãe com as suas "desculpas esfarrapadas", pra não dizer "mentirinhas", o garoto teve então a mais brilhante ideia da sua vida: a partir daquele dia ele mesmo iria fazer o trabalho de casa, ajudaria a sua mãezinha e ela poderia descansar.

Lulinha colocou em prática a sua "brilhante ideia" deixando a sua mãezinha muito, muito feliz!

É isso aí galerinha, nós sempre podemos fazer alguma coisinha para alegrar a "Rainha do Lar" não é mesmo?!

*soninha*

beijinhos de alegria

A Boneca


Deixando a bola e a peteca,
Com que inda há pouco brincavam,
Por causa de uma boneca,
Duas meninas brigavam.

Dizia a primeira : "É minha!"
— "É minha!" a outra gritava;
E nenhuma se continha,
Nem a boneca largava.

Quem mais sofria (coitada!)
Era a boneca. Já tinha
Toda a roupa estraçalhada,
E amarrotada a carinha.

Tanto puxavam por ela,
Que a pobre rasgou-se ao meio,
Perdendo a estopa amarela
Que lhe formava o recheio.

E, ao fim de tanta fadiga,
Voltando a bola e a peteca,
Ambas por causa da briga,
Ficaram sem a boneca...

*Olavo Bilac*

beijinhos de luz!

Criança que consome ômega 3 é mais inteligente

Crianças que têm uma alimentação saudável regada a ômega 3 podem se tornar mais inteligentes. É o que sugere um estudo realizado por cientistas da Universidade de Oxford, que constatou uma melhora na concentração de um grupo de crianças após a ingestão do ácido graxo. Os pequenos que tinham baixo rendimento em leitura, por exemplo, apresentaram uma melhora significativa no desempenho em apenas três semanas com a ingestão de 600 mg de ômega 3 ao dia.
A pesquisa mostra como é importante mudar os hábitos alimentares dos filhos. “De maneira geral, a alimentação das crianças é rica em ômega 6, presente em maior quantidade nos óleos de milho, soja e girassol, além de alimentos como leite, ovo e carne. No entanto, o consumo de ômega 3 é escasso. Considerados essenciais ao corpo humano, o ômega 3 e o ômega 6 não podem ser sintetizados no corpo, por isso precisam ser obtidos através da alimentação. Depois de metabolizado, o ômega 3 tem importante função no cérebro”, explica a nutricionista Natana Martins, do Herbarium. 
Alimentos ricos em ômega 3
A substância de origem animal e vegetal pode ser encontrada tanto em tecidos de peixes marinhos de água fria – como o atum, salmão e sardinha -, quanto em grãos como a chia e a linhaça. Também há suplementação em cápsulas de óleos de peixe, de linhaça e de chia, mas que não deve ser consumida pelos pequenos sem que haja uma indicação médica. O ideal é apostar em um cardápio infantil que inclua esses alimentos que apresentam o ácido graxo.
Salmão é um dos principais alimentos ricos no ácido graxo ômega 3
Para aumentar o consumo do ômega 3 durante a infância, a especialista dá dicas. “Uma alternativa simples para inserir este nutriente na dieta de pais e filhos é a utilização do grão e da farinha de chia. O grão de chia não interfere no sabor dos alimentos, podendo ser adicionado em qualquer tipo de preparação (saladas, bolos, sucos, pães, vitaminas, iogurte, sopa, etc.) e ainda oferece um aspecto levemente crocante. A farinha de chia não contém glúten e além do ômega 3, acrescenta fibras e proteínas às preparações”.

16 de out de 2013

O Cachorro e o seu Reflexo

Um cachorro, que carregava na boca um pedaço de carne, ao cruzar uma ponte sobre um riacho, de repente, vê sua imagem refletida na água.
Diante disso, ele logo imagina que se trata de outro cachorro, com um pedaço de carne maior que o seu.

Ele não pensa duas vezes, deixando cair no riacho o pedaço que carrega, e ferozmente se lançando sobre o animal refletido na água. Seu objetivo é simples, tomar do outro, aquela porção de carne que julga ter o dobro do tamanho da sua.

Agindo assim, ele acaba perdendo a ambos. Aquele que tentou pegar na água, por se tratar de um simples reflexo, e o seu próprio, uma vez que ao largá-lo nas águas, a correnteza acaba por levar para longe.
Moral da História: É um tolo e duas vezes imprudente, aquele que desiste do certo pelo incerto.
Esopo 

beijinhos de luz 

Hoje é o DIA DO PÃO!


Pão de Queijo Mineiro

Ingredientes:

1 xícara de leite
50ml de óleo de soja
50ml de água
250g de polvilho azedo
½ colher de sal
1 ovo
250g de queijo Minas (meia cura ou padrão) ralado

Modo de Preparo 

- Leve ao fogo o leite e o óleo até começar a ferver 
numa tigela coloque o polvilho e o sal 
- Depois de levantar fervura, coloque a mistura da panela na tigela do polvilho, escaldando-o 
- Quando a massa estiver menos quente, adicione o ovo e o queijo 
- Sove bem a massa até que ela fique uniforme e grudando pouco nas mãos 
- Leve a massa à geladeira por 30 minutos, para que a massa fique firme 
retire a massa da geladeira 
- Unte as mãos com óleo e forme bolinhas com a massa, dispondo-as em assadeira untada 
- Leve ao forno pré-aquecido até que os pães de queijo dourem.

15 de out de 2013

Já lavou as mãos hoje?


Aprendeu direitinho? 

*Lava as Mãos*


Não se esqueça!

Dia Mundial de Lavar as Mãos


Todo dia é 'Dia de Lavar as Mãos", mas hoje é o "Dia Mundial de Lavar as Mãos", o dia em que a campanha em favor das mãos limpas é mais intensa no sentido de alertar crianças e adultos sobre a importância de mantermos as nossas mãos limpas a fim de evitarmos doenças. 

Lave as mãozinhas sempre!

- antes das refeições
- depois de ir ao banheiro
- quando pegar em dinheiro
- depois das brincadeiras com os coleguinhas
- quando chegar à escola
- quando for ao hospital
- quando sair do hospital
- sempre...sempre...sempre....sempre...
MUITAS VEZES AO DIA!

_lave corretamente_

*soninha*

Parabéns Professores


Deus te abençoe Professor (a)!



Você merece nosso carinho e respeito!!


Deus te cubra com o manto da Paz e da Sabedoria!

*soninha*

"Mãe Professora"


Sem nunca haver estudado
Em uma escola formal
Inda assim soube ensinar
Como se afastar do mal
Ao seu querido filhinho
Fruto do amor e carinho
Saudade de um carnaval!

*soninha*

Minha Professora


Uma linda professora
Me ensinou a soletrar
Paciência e carinho
São virtudes a enfeitar
Esta boa criatura
Cuja alma é bela e pura
E viveu para ensinar

*soninha*

14 de out de 2013

Os Amiguinhos

 
Era uma vez...

...uma linda garotinha que vivia no Reino dos Animais, numa casinha muito linda, na companhia dos seus queridos amiguinhos.

Esta menininha tão graciosa e amorosa com os bichinhos era a Lucinha que adorava brincar de esconde-esconde com a sua gatinha bibi e o seu cãozinho pipo.

Acontece que na sua casinha também moravam alguns bichinhos maiores, que amavam ficar à janela olhando as pessoas que passavam pela rua. Eram a girafinha zazá, o leãozinho ninico. e o tigre balu

Lucinha reclamava, tentava colocá-los no quintal, mas eles corriam e iam para a janela.O jeito foi Lucinha desistir de colocá-los no quintal e começou a chamar as pessoas para conhecerem os seu amiguinhos.

Lucinha chegava à porta da sua casa e falava:

- Venham! Venham conhecer os meus lindos amiguinhos...

Enquanto ela chamava as pessoas, os bichinhos ficavam vaidosos e alegres espiando pela janela como se estivessem entendendo que a amiguinha estava falando deles.

Assim vivia a menina Lucinha ao lado dos seus amiguinhos, muito feliz! Quando a sua mãezinha perguntava se ela queria viajar para passear, ela respondia:

- Depois mãezinha....depois! Agora eu quero mesmo é ficar com os meus amigos pois eles me dicertem e me ensinam muitas coisas bonitas.

O tempo passou....passou...e até hoje a Lucinha vive com os seus queridinhos e é a pessoa mais feliz do mundo
*soninha*

13 de out de 2013

Meu cachorro, "o furacão"


Meu cachorro, o furacão
É peralta e sabidinho
Ele salta na vovó
Pra deitar no seu colinho
Fica, então, todo manhoso
Cai num sono bem gostoso
Desfrutando o seu carinho

O vovô faz mil caretas
Pra espantar o furacão
Ele pensa que o cachorro
Vai roubar o coração
Da minha linda vovozinha
Que só vive cheirosinha
E que faz gostoso pão

Furacão fica quietinho
No colinho da vovozinha
Nem os gritos do vovô
Lhe atrapalha a sonequinha
Dá um suspiro; - que gostoso!
Vira os olhos bem manhoso
E vai sonhar com a cachorrinha!

*soninha*

12 de out de 2013

"Beijinhos"


A Fadinha Analuz
Me pediu para eu trazer
Este prato com beijinhos
Não precisa agradecer!
É uma oferta com carinho
Vá comer o seu beijinho
Você fez por merecer.

És criança educada
Estudiosa e obediente
Que respeita os animais
Os mais velhos,toda gente
Você foi a escolhida
Sê feliz na sua vida
Com Jesus,seguindo em frente!

*soninha*

11 de out de 2013

Zeus e a Festa Junina


Vocês se lembram do Zeus? Aquele cão labrador, lindão que se deu mal ao fuçar o formigueiro e que desapareceu naquele passeio à praia? Ele mesmo! Ah! ele teve um São João com muitas peripécias.


A família do Toninho foi passar as festas
juninas no sítio da família e levou o Zeus pois ele não podia ficar sozinho em casa, na cidade. A felicidade deste lindo cão podia se ver nos seus olhos que sorriam . Sim, os seus olhinhos brilhavam tanto que pareciam sorrir.
A viagem foi tranquila até o sítio e a festa foi uma beleza.Muita gente, muita comida típica,fogos,fogueiras e muitas brincadeiras

Zeus estava maravilhado com toda aquela animação.Quando ele via o espoucar dos fogos ele parava a olhar para cima a fim de ver o brilho que enfeitava a noite.Mas, quando ele ouvia o estourar das bombas maiores e dos foguetes, corria rapidinho e se escondia debaixo da cama do seu amigo Toninho e dali somente saía quando sentia que o barulho havia terminado.


Numa destas correrias viu um dos fogos que chamam cobrinha, toda prateada, circulando pelo terreiro. A cobrinha é um dos fogos que a criançada gosta muito de queimar porque ela sai ligeirinha, todinha iluminada. Quando Zeus encontrou com a cobrinha ele até se esqueceu que estava correndo para se esconder e partiu para cima da cobrinha com vontade de pegá-la. Infelizmente ele não conseguiu e ainda ficou com o focinho chamuscado. (rs).


Quando o focinho ardeu acho que ele se lembrou do formigueiro e foi ficar quietinho ao lado do Toninho.O menino vendo Zeus tão quieto,fez carinho nele e lhe deu um bom pedaço da carne que estava assando na fogueira.Zeus aceitou a carne e lambeu as mãos do seu amigo, agradecendo pela carne que havia recebido.


A partir do momento em que Zeus levou o susto com o focinho chamuscado, ele não mais saiu de perto do seu amigo.Dali ele assistiu a quadrilha,os balões subindo bem alto,os fogos no céu,o casamento na roça e toda a alegria que animou a noite de São João.


Quando voltaram para casa após o término das festas, Zeus, no fundo do carro tinha o mesmo olhar que ele mostrou ao retornar do passeio à praia. Olhava para fora pelo vidro do carro, os seus olhinhos tinham um brilho de saudade e duas lágrimas rolaram pelo seu rosto no momento em que o seu amiguinho lhe olhava.


Toninho não sabendo que os cães também choram, ficou assustado e falou para ele com muito carinho: -Não chora não meu amigo, eu lhe prometo que no próximo São João faremos outra festa mais bonita do que esta e você também virá.Zeus parecia haver entendido o que o seu amigo lhe disse, abanou a cauda com bastante animação e a sua face se fez iluminada de alegria.Seus olhinhos estavam brilhando mais que o luar nas noites de lua cheia.

*soninha*

  
Declaração Universal dos Direitos dos Animais

      
ARTIGO 1 :
pata.gif (1411 bytes) Todos os animais nascem iguais diante da vida, e têm o mesmo direito à existência.


beijinhos de luz...

9 de out de 2013

09 de Outubro: Dia Mundial dos Correios


Hoje se comemora em todo o mundo o Dia dos Correios.
Vamos aplaudir estes maravilhosos profissionais que levam e trazem notícias dos nossos amigos distantes e pedir ao Papai do Céu uma bênção para que no mês de dezembro eles não declarem greve porque temos que enviar as nossas cartinhas para o Papai Noel!

Parabéns a todos dos Correios!

8 de out de 2013

Sanduíche no espeto


Crianças adoram espetinhos. Quer surpreendê-las? 
Prepare esta sugestão da Revista RECREIO.
Monte um sanduíche no espeto: 
use pedacinhos de pão integral, queijo, picles, 
peito de peru e tomate

O Jardineiro Jorginho


Esta tarde eu vi Jorginho
cuidando do seu jardim;
eu olhei bem nos seus olhos
e ele, então, sorriu pra mim

Seus olhinhos são azuis
de um azul da cor do céu;
do papel da linda pipa
que, bem longe, voa ao léu

Eu adoro este menino
ele é tão engraçadinho;
o seu sorriso é tão lindo
nos afaga com carinho

Ele cuida com carinho
do jardim e das plantinhas;
quando vai pegar na terra
ele usa as luvinhas

Foi a pró quem ensinou
que na terra há "bichinhos";
para usarmos as luvinhas,
ou ficamos doentinhos.

Como ele é um bom garoto
educado e obediente,
ele aceita os conselhos
para não ficar doente.

Lembrem bem meus amiguinhos
dos conselhos que lhes dão;
das pessoas que lhes amam
do fundo do coração!

soninha

7 de out de 2013

Biscoito Goiabinha


Ingredientes 

. 2 xícaras de farinha de trigo 
. 150 g de manteiga 
. 1 xícara de açúcar 
. 3 colheres (sopa) de água 
. 150 g de goiabada firme cortada em tirinhas 

Modo de preparo

- Em uma tigela, misture a farinha com a manteiga e 2 colheres (sopa) do açúcar e amasse bem até obter uma farofa. 
- Faça uma depressão no centro, despeje a água e misture rapidamente até obter uma massa homogênea.
 
- Em uma superfície enfarinhada, abra a massa com um rolo até obter uma espessura de 4mm. - Com um cortador de 7 cm de diâmetro, faça discos. 
- Junte as aparas e repita a operação até utilizar toda a massa. 
- Disponha uma tira de goiabada no centro de cada disco e cubra-a dobrando as laterais. 

- Pressione ligeiramente para fechar bem. 
- Arrume os biscoitos em uma assadeira untada com manteiga e leve ao forno moderado (180 ºC), preaquecido, por 20 minutos ou até dourar. 
- Deixe amornar e sirva polvilhado com o açúcar restante.

4 de out de 2013

Dia de São Francisco de Assis


beijinhos de luz!

Dia Mundial dos Animais


Você sabe que dia é hoje?

Hoje é dia 4 de outubro, dia mundial dos animais. Mas você sabe por que o dia dos animais é comemorado nesta data?

É porque dia 4 de outubro também é dia de São Francisco de Assis, o santo protetor dos animais.

Existem tantos animais no mundo! De diversos tamanhos, habitats, espécies e classes. 

Devemos sempre respeitar os animais. De modo geral há cuidados básicos que devemos ter com qualquer animal e devemos conhecer esses cuidados para tratar bem de nossos amiguinhos. 

Realmente o reino animal é muito grande e rico!


A Fadinha Que Queria Ser Rainha**




A Fadinha Azul sonhava em ser a rainha de todas as fadas e falava com uma e outra fadinha que um dia ela realizaria o seu sonho.

A Fada Rosinha sempre muito responsável lhe dizia:



_ Que bobagem amiga, pra que você quer ser rainha? Não lhe basta ser uma fadinha com tantas amiguinhas?

- Não! Não me basta! respondia Fadinha Azul com a carinha enfezada, choramingando.

Um dia a  Fadinha Verdinha chegou pertinho da Fadinha Azul e lhe falou:



** Amiga, eu sei como você pode realizar o seu sonho?

- Como?! Me diga!! falou, afoita, a Fadinha Azul.

** Você se muda para o Campo dos Cogumelos e reine sobre eles e todos os insetos.

- É mesmo! Que ideia fantástica amiga, eu vou agorinha mesmo.

Sem perda de tempo a Fadinha Azul voou para o Campo dos Cogumelos, sentou-se sobre um que se destacava dos demais e falou:

- De hoje em diante eu serei a rainha de todos vocês, cogumelos. Vocês obedecerão as minhas ordens sem reclamações...

Os cogumelos olhavam para ela com as suas boquinhas abertas, espantados, e se falavam:

#  Esta fadinha deve ser maluquinha. 

Se nós nem podemos nos mexer, quais serão as ordens que teremos de obedecer?

O tempo foi passando e a Fadinha Azul viu que não estava dando certo ela ser a rainha dos cogumelos pois eles estavam sempre paradinhos ...

Triste por não poder reinar sobre eles e vendo que os insetos não davam a mínima para as suas ordens, a Fadinha Azul bateu as suas asinhas retornando ao seu Reino, ao convívio com as suas amiguinhas .

Quando ela chegou a Fada Rosinha perguntou:



_ E aí querida, conseguiu realizar o seu sonho?

- Deixa isso pra lá, Rosinha! Eu quero mesmo é ser uma Fadinha bem feliz junto de vocês...

Contam que a Fadinha Azul vive até hoje com as suas amiguinhas no Reino Encantado das Fadinhas
e todas são muito felizes...

soninha

beijinhos de luz!

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!