Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
O Inverno Chegou...

1 de abr de 2014

1º de abril: "De Onde Surgiu o Dia da Mentira?"


As mães ensinam às crianças: "mentira tem pernas curtas", e as conseqüências de uma história não verdadeira podem ser graves. Mas, no dia 1º de abril, o Dia da Mentira, pessoas de todo o mundo brincam umas com as outras, pregando peças e contando lorotas. A explicação é histórica.

A versão mais conhecida para a data remonta ao século 16, na França. Lá, a chegada do Ano Novo era comemorada durante uma semana, do dia 25 de março ao dia 1º de abril. Em 1564, o rei Carlos 9º decidiu que o Ano Novo seria celebrado no dia 1º de janeiro, devido a adoção do calendário gregoriano.

Muitas pessoas demoraram para se acostumar com o calendário, e outras resistiram à troca da data. Essas pessoas tornaram-se alvo das mais variadas formas de ridicularização. Eram chamadas de "bobos de abril", recebiam convites para festas que não existiam e ganhavam cartões e presentes esquisitos no dia 1º de abril.

Da França, a mania de pregar peças nesta data teria percorrido o mundo e dura até hoje. Neste dia, todos precisam ficar atentos. Até mesmo grandes jornais e revistas publicam notícias falsas, para enganar e brincar com os leitores.

Se você é brincalhão e gosta de pregar peças em seus amigos nesse dia, tome cuidado. Veja alguns exemplos de brincadeiras para comemorar o 1º de abril:

Deixar um recado maluco na sua secretária eletrônica. Pode ser algo do tipo "Sinto muito, mas nossa família precisou mudar-se às pressas para a Nova Zelândia. Não voltaremos ao Brasil tão cedo. Obrigado".

Quer pregar uma peça na sua mãe? Pergunte se ela já pensou nos nomes dos três filhotes de cachorro que seu pai comprou e trará para a casa no fim do dia.

Passe em uma loja de truques e mágicas e monte seu arsenal de trotes. Vale chiclete que deixa a boca azul, caneta que solta tinta, almofada que faz barulho de pum, gelo falso com mosca dentro...

Walt Disney criou uma versão para o clássico infantil Pinóquio, dando ênfase à brincadeira, mostrando para a criançada o quanto mentir pode ser ruim e prejudicial para a vida das pessoas. Ziraldo, um escritor brasileiro da literatura infanto-juvenil, também conta histórias sobre as mentiras, através do tão famoso personagem, o Menino Maluquinho. Em "O Ilusionista", Maluquinho descobre o mal provocado por roubar, fingir e mentir.

No Brasil, o primeiro de abril começou a ser difundido em Minas Gerais, onde circulou A Mentira, um periódico de vida efêmera, lançado em 1º de abril de 1828, com a notícia do falecimento de Dom Pedro, desmentida no dia seguinte. A Mentira saiu pela última vez em 14 de setembro de 1849, convocando todos os credores para um acerto de contas no dia 1º de abril do ano seguinte, dando como referência um local inexistente.

Postar um comentário

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!