Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
O Inverno Chegou...

29 de jul de 2014

Inverno X Doenças respiratórias x Crianças


Como proteger as crianças de doenças respiratórias?
A grande maioria das doenças agudas que afetam as crianças no inverno é de origem viral. As que frequentam creches e escolinhas são mais afetadas, por se contaminarem com vírus que pegam dos colegas. É comum que as famílias tenham a noção errada de que o frio ou a umidade causam estas doenças. Na verdade, nos dias frios ou chuvosos, as crianças têm maior risco de infecções porque ficam em ambientes mais fechados, aumentando a chance de transmissão dos vírus. A proteção deve ser por lavagem de mãos, pois essa é a forma mais comum de transmissão. As vacinas de pneumococo e influenza (gripe) ajudam a prevenir infecções mais graves, mas é importante lembrar que a maioria dos vírus mais comuns não tem vacinas eficazes.


Deve-se tomar algum cuidado especial com bebês?
Os bebês, por estarem em idade mais vulnerável, devem ser levados ao seu médico se apresentarem quadro de dificuldade respiratória mais importante ou febre alta.

Quais são as doenças respiratórias que mais atacam as crianças no inverno?
São os resfriados comuns, que são muito frequentes, principalmente nos primeiros anos de vida. Uma criança sadia tem uma média de 8 a 12 resfriados por ano, nos primeiros três anos de vida. As que vão a escolinhas ou que têm irmãos maiores frequentando estes ambientes apresentam um maior número de eventos.

Como diferenciar uma bronquiolite de uma crise de asma?
A bronquiolite é o nome que damos para o chiado e dificuldade respiratória que acontecem no primeiro ano de vida. Em geral, essas crianças têm muitos sintomas nos primeiros anos e, perto dos cinco anos, ficam muito melhores. Os filhos de pais com alergias ou asma (que são uma minoria neste universo) têm mais risco de continuar com sintomas até mais tarde na vida e a esses chamamos de asmáticos.

Muitos pais ficam receosos com a possibilidade do filho pegar 
alguma doença respiratória na creche. 
Que cuidados devem ser tomados neste caso?
A maioria das mães na sociedade atual precisa ou quer trabalhar, portanto, deixar os filhos em casa nos primeiros anos não é uma opção viável ou desejável. Uma vez que sabemos que a creche ou escolinha são locais de transmissão, o ideal é ensinar desde cedo às crianças medidas de higiene, como lavagem de mãos e não tapar as tosses e espirros com a mão e sim usar a manga da camisa. Apesar desses cuidados as crianças se contaminam muito e o importante é saber que a maioria dessas doenças, apesar de incômodas, são de bom prognóstico, com necessidade de poucas medicações.


Postar um comentário

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!