Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
O Inverno Chegou...

31 de dez de 2010

A FUGA DE TONINHO COM OS FILHOTES DE ZEUS




Toninho que não é bobo, nem um pouquinho, esperou passar alguns dias, as festas do Natal e,vendo aproximar-se o Ano Novo ele pediu aos pais que deixassem ele passar alguns meses numa cidade bem distante onde moravam os seus tios-avós.

Os seus pais ficaram desconfiados com o pedido do menino mas resolveu atendê-lo, depois de ver a possibilidade dêle continuar estudando por lá e não atrasar-se na escola.



Toninho planejou tudo bem direitinho. Ele aproveitaria a saída de dona Ritinha para os preparativos do Ano Novo, entraria de mansinho na sua casa e pegaria diana e os filhotinhos; depois retornaria para casa, os esconderia bem escondidinhos, já no carro, e o seu pai só saberia quando estivessem bem longe...

Correu tudo certinho como ele havia planejado, somente um detalhezinho ele não esperava. O seu pai descobriu a diana com os filhotes enbrulhadinhos debaixo de uma lona sobre o carro e chamou o filho:

- Toninho, você quer matar a diana e os seus filhotes?!




- Não pai, porquê?! respondeu Toninho, tremendo da cabeça aos pés, imaginando que ele não iria concordar com o seu plano.

- Porque você os colocou debaixo desta lona tão quente.....que eu acho que eles poderão virar churrasquinho...rs...rs..falou o seu pai dando boas risadas, ao tempo que dizia: 

- Vamos logo...vamos logo, antes que a dona Ritinha apareça por aqui...

Toninho apressou-se, colocou a sua bagagem no carro, despediu-se da mãe e zarparam levando zeus,diana e todos os filhotinhos. Passarão vários meses na casa do tio do Toninho e só voltarão quando dona Ritinha houver esquecido da diana e dos seus filhotes....assim disse o Toninho.




Vamos aguardar...


bjs,soninha

ANO VELHO E ANO NOVO MEDEM FORÇA!




Era uma vez...

...no Reino Mágico da Esperança, um garotinho rabugento e teimoso que se chamava Ano Novo. Ele mal acabara de nascer e já começara a criar problemas com a maioria das pessoas do Reino.

Certa tarde ele estava descansando na sua caminha quando escutou uma conversa entre os seus pais:

- Luís, você está sabendo que o nosso filhinho Nino, foi escolhido pelo Rei para substituir o Ano Velho, falou dona Luz ao seu esposo Raio .

- Eu sei,mulher ,mas não posso fazer nada a não ser entregar o nosso filho ao Rei pois nós sabemos que ele é muito exigente e não perdoa a quem recusar, respondeu o pai com os olhos cheios de lágrimas.

Nino, muito vaidoso, escutou a conversa dos pais, pulou da sua caminha e saiu bem escondidinho , indo  à casa do Ano Velho. Lá chegando, ele entrou sem mesmo bater na porta ou pedir licença , encontrou o Ano Velho sentadinho, cansado, limpando a ampulheta que iria entregar ao Ano Novo, e foi logo dizendo:

- Já estou sabendo,Ano Velho! Ouvi a conversa entre o papai e a mamãe e sei que serei eu quem substituirá você, portanto me dê logo a ampulheta que eu já vou me sentar no trono.

Ano Velho, calmo e paciente, tentou fazer com que ele entendesse que ele só poderia ficar com a ampulheta e o trono quando o relógio batesse as últimas badaladas do dia 31. Falou cam brandura e mansidão mas o Nino não quís saber de conversa, pulou sobre o Ano Velho, fazendo cair a sua cartola, segurou a ampulheta com as duas mãos e começou a gritar:

- Me dê logo,seu velho chato, a vez agora minha!

Ano Velho teve que lutar muito e tentar se equilibrar para não cair pois o danadinho do Ano Novo tinha uma força que dava inveja a qualquer um.

E assim eles ficaram horas e horas até que o relógio tocou as últimas badaladas do dia 31 de dezembro, o Ano Velho caiu exausto, e o Ano Novo, todo vaidoso saiu com o narizinho arrebitado, sentou-se no trono que agora lhe pertencia ,empunhando a ampulheta com a qual maracaria dia após dia do seu reinado.

Nem precisava ele tratar o Ano Velho desta maneira não é mesmo? Afinal de contas ele seria mesmo o substituto... 

Devemos amar e respeitar os mais velhos e tratá-los com muito carinho.


bjs,soninha

27 de dez de 2010

GATINHO SAPECA



GATINHO SAPECA!


Lá vem o sapeca chegando
vem chegando de mansinho
pendurado em um galho
de uma árvore bem frondosa
onde abriga lindo ninho
que se encontra bem cheio...
bem cheiinho de ovinhos!
Será que o gatinho sapeca
pensava em roubar os ovinhos?!
Sapeca está em apuros...
Se o galho quebrar...coitadinho...
vai levar um belo tombo
e bicadas dos passarinhos.
Desta vez este sapeca
vai aprender a lição
que o lugar para um gatinho
é quietinho no chão!



bjs,soninha

25 de dez de 2010

PIPAS COLORIDAS



PIPAS COLORIDAS


Lançar pipa é uma delícia
Que não posso me furtar
Ela faz uma carícia
Nas nuvens qu'estão no ar


Voam alto, bem distante
Como se fossem pra o céu
Quais pirilampos gigantes
Que vagam,sozinhos,ao léu.


Estas pipas coloridas
São brinquedos,são magia
São lindas e são queridas
Das crianças, a alegria!


bjs,soninha


FELIZ NATAL!




FELIZ NATAL!


Vim aqui te desejar
Um Natal bem animado
Com presentes e guloseimas
E a família ao teu lado
Todos muito bem felizes
O sorriso em matizes
No Amor,bem embrulhado!


bjs,soninha

A ESTRELINHA DO NATAL




Era uma vez....

...uma garotinha que morava na casa da sua vozinha pois os seus pais foram morar com papai do céu e ela não poderia ficar sozinha. Ela se chamava Julhinha, era muito carinhosa e atenciosa com a sua vozinha, e acalentava um lindo sonho.

Julhinha desejava ardentemente a estrela de Belém para presentear a sua vozinha.Todos os dias ela orava e pedia ao Papai do Céu que deixasse a estrelinha cair na sua mãozinha para que ela pudesse fazer a sua vozinha feliz.

Na véspera de Natal, quando Julhinha orava com tanto fervor e emoção, que duas lágrimas rolaram pela sua face. a fadinha Iluminada que estava observando a menininha orar, apanhou na sua mãozinha, uma das lágrimas e a transformou numa linda estrela.

Julhinha sentiu o roçar da mão da fadinha no seu rosto,quando esta apanhava a lágrima,e abiu os olhinhos. Surpresa com a presença da fadinha ela perguntou:

- Quem é você?

- Eu sou a fadinha Iluminada,e Deus me enviou para realizar o seu sonho.Transformei a sua lágrima numa estrela tão bela quanto a de Belém, para você presentear a sua vozinha.

Julhinha muito feliz e emocionada,recebeu nas suas mãos a linda estrela que a fada Iluminada lhe entregou, agradeceu-lhe abraçando-a, beijando-a e desejando-lhe tudo de bom.




Vendo que a garotinha estava feliz,a fadinha despediu-se e retornou ao seu mundo encantado lá no alto,pertinho de Papai do Céu, enquanto Julhinha toda feliz foi acordar a vozinha para entregar-lhe o precioso presente.

Dona Mira, a vozinha da menina, ficou muito feliz e nunca mais se separou da estrelinha que ela deu o nome de Estrelinha Abençoada. Colocou-a numa linda correntinha e usou-a,para sempre,enfeitando o seu pesçoco.




Julhinha agradeceu em oração ao bondoso Deus pela graça recebida e foi dormir na esperança de que o Papai Noel lhe visitasse mais tarde...

E ele a visitou sim!

Quando a menina acordou pela manhã encontrou uma linda boneca sobre os seus sapatinhos.Uma boneca moreninha,olhos claros e cabelo pretinho...pretinho Mesmo não se parecendo com a fadinha, ela deu o nome de Iluminada à bonequinha,com a qual brincava todos os dias.

Foi um Natal muito feliz! falava Julhinha à bonequinha Iluminada, enquanto lá no céu milhões de estrelinhas piscavam para ela.



bjs,soninha

20 de dez de 2010

DR. LIMPEZA, UMA VISITA MUITO ESPECIAL!


Dr. Limpeza, uma visita muito Especial!


A escolinha da professora Maroca estava em alvoroço pois iria receber uma visita muito...muito importante.

Tratava-se de Dr.Limpeza, o homem mais cuidadoso daquela cidadezinha. Ele se preocupava com o bem estar de todos e estava sempre empenhado em ensinar coisas úteis para que todos pudessem ter uma ótima saúde.

A escola fora lavada da entrada até a área de recreação, as paredes, janelas, cortinas, lousas,carteiras, teto, tudo...tudinho estava brilhando de tão limpo .

 Havia vasos com flores sobre as mesas forradas com lindas toalhas brancas, bordadas com lindos desenhos coloridos, faixas de boas vindas se espalhavam em todos os vãos da escola, frases delicadas surgiam nas lousas como se houvesse uma sementinha mágica brotando em cada cantinho da escola, decidida a homenagear Dr.Limpeza.



A euforia corria de um canto para outro da escola, de braços dados com todos, a alegria era a máscara que enfeitava o rosto do mais novo ao mais velho, da professora Maroquinha ao mais humilde serviçal
 
Tudo era festa!.


Chegou...chegou...gritavam as crianças animadas, e começaram a bater palmas e cantar em homenagem ao visitante.

Dr.Limpeza muito compenetrado, vestindo um jaleco muito branquinho, cumprimentou a todos, com um sorriso afivelado no rosto e disse:



- Hoje eu vim lhes ensinar uma coisa muito...muito...mas muito importante para a nossa saúde: a lavagem das nossas mãos.

A gurizada gritou em coro:



- EU LAVO...eu lavo...Eu LaVo.........

- Eu sei que todos vocês lavam, mas será que lavam de maneira certinha? perguntou Dr.Limpeza com uma carinha de quem não estava acreditando nas crianças. Venham cá! fiquem aqui pertinho de mim que vou ensinar como se faz esta lavagem da melhor maneira possível, a fim de matar os bichinhos que causam doenças.

As crianças se aproximaram, ficaram bem atentas enquanto ele ensinava direitinho como deveriam lavar as mãozinhas.

E o Dr.Limpeza falava:



- Não esqueçam dos punhos, onde se coloca a pulseirinha; os dedinhos,um a um, todos eles;as palmas e o dorso das mãos; entre os dedinhos; debaixo das unhas com uma escovinha....tudo...tudinho...com muita água e muita espuma de sabão. Entenderam bem?

- Entendeeeemmmos!! gritaram as crianças.

Ele colocou cada uma delas diante da pia e fez com que todas elas lavassem as mãozinhas para que ele visse se tinham aprendido de verdade. Corrigia um, ensinava outro, sorria, dava tapinhas de carinho nas costas do outro, cafuné em mais alguém, até que todos lavaram as mãozinhas, hiper felizes.



Após a demonstração do Dr.Limpeza, lancharam doces deliciosos, brincaram de pula-pula, amarelinha, pipa, bolinha de gude e muitas outras brincadeiras maravilhosas. Dr.Limpeza se despediu lançando beijinhos para todos e saiu desejando felicidades, após haver dependurado na parede,perto da pia, um cartaz ilustrado sobre a maneira correta de se lavar as mãos.

Quando ele foi embora, a criançada, professores, funcionários e visitantes correram para admirar o cartaz e recomeçaram tudo de novo.....rs...rs...Desta vez as crianças ensinavam aos adultos.

E a festa continuou......até hoje!!! 

Acredito que nunca terminará.


http://oglobo.globo.com/fotos/2009/07/21/info_sau_lavar_as_maos.gif





bjs,soninha



15 de dez de 2010

PAPAI NOEL APRESSADO




PAPAI NOEL APRESSADO


Papai noel apressado
Para os brinquedos levar
Arrumou o seu trenó
E se esqueceu de atrelar
Suas renas ligeirinhas
Formosas,tão bonitinhas
Que o trenó, iam  puxar


Achou que estavam atreladas
O bom velhinho "arrancou "
Numa tal velocidade...
Um bom susto, ele levou
Os brinquedos se espalharam
Pela neve, e se molharam
E o bom velhinho...voou.


Coitadinho do Noel
Por esta, não esperava
Tá ficando distraído
Ou quem sabe...caducava
Na hora que se aprontou
Para as renas, nem olhou
Se olhasse...ele notava.


E ele não se estrepava (rs)


bjs,soninha



14 de dez de 2010

NASCEU JESUS!



Nasceu Jesus


Saudemos Jesus menino
Com paz e muita alegria
Suave toque do sino
Relembra tão doce magia
Numa linda manjedoura
Uma luz imorredoura
- Doce filho de Maria!



bjinhos e muita paz!

soninha 



13 de dez de 2010

A ORNELA E O ALF




A ORNELA E O ALF


Em mais de mil pedacinhos
Vi o Alf se acabar
E a ornela muito traquinas
Começou a saltitar
Ela quer outro brinquedo
Mas,que não lhe faça medo
Pra ela poder brincar!!

bjs,soninha


A ornela é a cadela da Chica que "estraçalhou" (rs), com os dentes,
é claro, o boneco de pelúcia,o Alf...(rs).
Eita ornela levada!



Leia a historinha em poema no link


bjs,soninha


9 de dez de 2010

O GATINHO ATRAPALHADO



Era uma vez...

...um gatinho muito bonito porém muito atrapalhado,o seu nome era fofura.

Fofura nunca conseguia beber o leitinho que colocavam para ele,sem derramar quase todo pelo chão.
Quando saía na perseguição de um ratinho quem ficava encurralado era ele. Ele corria, corria atrás do ratinho e na hora de pegá-lo perdia a coragem e ficava a tremer com medo. 

Um dia fofura estava deitadinho na sua cama e teve um pensamento:

- Eu preciso mudar, pensou ele. Afinal de contas eu sou um gato e não posso ter medo de um rato, isto não é normal nem o certo. Amanhã mesmo eu vou pegar aquele ratinho que me encurrala nem que depois eu o solte ,pois não vou ter coragem de comê-lo.

Fofura dormiu pensando em um plano de como pegar o ratinho. Dormiu e sonhou....

- Lá vai o molóide...lá vai o medroso....gritava o ratinho que vinha correndo para cima de fofura, com muitos e muitos ratinhos atrás dele. Quando chegava pertinho do fofura o ratinho falava:

- psssiiuuuu...fique caladinho!




Fofura com medo, correu....correu....correu...e se escondeu debaixo da sua cama onde ficou encolhidinho, com os olhinhos fechados e os bracinhos apertados como se estivesse abraçando a si mesmo. Orava e pedia a Deus que aparecesse alguém para lhe salvar. De repente ele escuta a voz da sua mãezinha:

- Fofura...fofura...onde está você filhinho? Ela havia entrado no seu quarto e procurava o gatinho por todos os cantos e, de repente ela olha debaixo da cama e vê o filhinho todo encolhidinho choramingando:

- Socorro...socorro...me salvem.

A sua mãezinha notou que ele estava tendo um pesadelo, tocou nas suas perninhas com carinho e falou:

- Acorde filhinho...acorde que a mamãe está aqui.

Fofura abriu os olhinhos, viu que a sua mãezinha estava alí e que não havia nenhum ratinho, correu para os seus braços e a abraçou com carinho, falando-lhe:

- Obrigado mãezinha, você me salvou daquele ratinho mau.

- Que ratinho mau,meu filho? perguntou a sua mãe.

- O que estava me perseguindo mãezinha; a senhora não o viu não? falou fofura assustado.

- Você estava tendo um pesadelo filhinho, agora venha cá e vamos passear um pouquinho ao sol que é bom para a saúde, falou dona gata puxando-o para perto de si.

Fofura saiu de debaixo da cama e foi passear com a sua mãezinha, porém ainda assustado com medo de que o ratinho mau do seu sonho aparecesse de repente.Olhava para todos os lados e, tanto olhou que tropeçou numa pedra e caiu de cara dentro de uma poça de lama.

Ô que gato mais atrapalhado meu Deus, falou a sua mãe, dando risadas e levando-o para se lavar.


bjs,soninha

7 de dez de 2010

O NATAL DA MINIE



O NATAL DA MINIE


A Minie está muito feliz
Porque vai passar o Natal
Do jeito que sempre quis
Longe de todo o mal.


Com o Mickei,ela vai viajar
Para um lugar deslumbrante
A passagem eles foram comprar
Irão viajar,neste instante


Ela deixou um recadinho
Para todos vocês
No Natal,comam docinhos
Mas não comam tudo de vez...


Pra vocês não esquecerem
Dos seus lindos sapatinhos
Para neles receberem
Os seus lindos brinquedinhos


Deixou um beijo gostoso
Para cada criancinha
E um abraço amoroso
Para cada vovozinha


Aos papais ela deseja
Um Natal pleno de amor
E que o casal veja
Em cada filho, uma flor!


bjs,soninha



5 de dez de 2010

Um selinho...


Para quem curte selinhos

bjs,soninha


4 de dez de 2010

CARTINHA AO PAPAI NOEL



CARTINHA AO PAPAI NOEL


Vou escrever u'a cartinha
Num papelzinho colorido
Pedindo ao Papai Noel
Que o povo esteja unido
Comemorando o Natal
Livre de todo o mal
Louvando Jesus querido.


Vou pedir que as criancinhas
Todas elas, tenham um lar
Inda que seja pequeno
Um cantinho pra se abrigar
Da maldade d'alguns homens
Que são lobos, lobisomens
Desejosos de atacar...


Que a paz volte a reinar
Nas cidades atacadas
Pelos bandidos armados
Com suas armas malvadas
Qu'eles se regenerem
Suas vidas se recuperem
E vivam d'almas lavadas


Que o Amor seja a bússola
Presente a nos guiar
Iluminando os caminhos
Por onde iremos passar
Afastando os percalços
Qu'estão no nosso encalço
Pra nos fazer tropeçar.


bjs,soninha


3 de dez de 2010

** O VAGALUME **



** O VAGALUME **


Vagalume tão brilhante
Enche o céu de alegria
Mais parece um diamante
Que reluz à luz do dia
Um brilhante valioso
Tão bonito, primoroso
Ele é feito de magia!

bjs,soninha


** MEU PÃO DOCE **




** MEU PÃO DOCE **


Meu pão doce,saboroso
Eu também vou repartir
Com o meu amiguinho
Que está a me pedir
Co'os seus olhinhos"pidões"
Faz doer os corações
Hoje, eles vão sorrir!


bjs,soninha


UM SONHO DE NATAL




Era uma vez...

... uma linda cidade que ficava lá bem distante,num Reino Encantado onde tudo era magia. As crianças eram felizes, os pais não brigavam, os animais eram tratados com carinho e respeito, as escolinhas funcionavam todos os dias no maior clima de alegria e respeito, não havia fome nem tristeza.

Apenas uma garotinha não era feliz, a Rebeca.A sua mãe estava muito doente, o seu pai viajou para visitar a família e não mais voltou, e ela vivia porque todos a ajudavam doando alimentos,roupas e remédios.

Rebeca era bonita mas o seu olhar era triste, muito triste. Com apenas 10 aninhos de idade já era responsável e cuidava da sua mãezinha com o maior carinho.Na verdade, ela fazia o que a sua idade lhe permitia, as tarefas mais leves e era sempre ajudada pelos vizinhos.

O Natal estava se aproximando e a professora perguntou aos alunos quais eram os seus sonhos para esta festa tão linda!

Lucas disse que queria ganhar um carrinho, Mariazinha desejava viajar pelo mundo no trenó de Papai Noel,Aninha queria dar uma beijoca na bochecha do bom velhinho, todos tinham um sonho...

- E você, Rebeca, o que você deseja? perguntou a pró Dina à menina.

Como se tivesse despertado de um longo sono, ela respondeu:

- Hã..hummm..o que eu quero? Eu quero uma árvore de Natal bem linda neste Natal e que o papai volte logo pois estou com muita saudade dele.

Dina lhe respondeu sorrindo:

- Seus desejos se realizarão, você verá...

A professora que era muito generosa e amava os seus alunos, providenciou uma linda árvore para a casa da garota e escreveu uma linda carta ao seu pai falando da saudade da sua filha, da saúde abalada da sua esposa e da necessidade dele voltar logo.

Os dias se passaram e, quando já estava bem pertinho da linda data, a menina recebeu na sua casa, a sua professora, os seus coleguinhas e muitas outras pessoas que traziam uma linda árvore de Natal, tão linda que até bengalinhas e pisca-pisca, havia enfeitando.

A menina pulou de alegria, distribuiu milhões de beijinhos com todos, beijou as mãos da sua professora e, até a sua mãe se sentiu melhor e foi para a sala participar da alegria da filha. No dia seguinte, quando Rebeca olhava encantada olhando a sua árvore, alguém bateu à porta e ela correu para atender. Era o seu pai!

A menina abraçou fortemente o pai, deu-lhe muitos e muitos beijos e ali mesmo na sala ela ajoelhou-se e agradeceu a Deus por tanta felicidade. Os seus sonhos haviam se realizado!

A sua fada madrinha, a professora Dina, que já era dona de um pedacinho do seu coração, tornou-se dona de todo ele. Até hoje ela tem verdadeira adoração por esta professora maravilhosa que foi capaz de realizar os sonhos mais bonitos da sua vida.

Assim é o Natal: as crianças cheias de sonhos e de amor; as professoras, que são verdadeiras fadas e o Amor guiando todas as pessoas de boa vontade.


bjs,soninha


1 de dez de 2010

MAMÃE, O QUE É O NATAL ?!




Era uma vez...

...um menino chamado Lulinha, que morava num Reino muito distante , o Reino do Amor. Era muito curioso, alegre e brincalhão, e adorava todas as festas que aconteciam no Reino, principalmente o Natal. Ele via as pessoas trocando presentes, enfeitando árvores e casas, assando peru, mas ele queria saber como foi e por quê criaram aquele tipo de festa.

Um dia a sua mãezinha estava costurando na sua velha máquina ,enquanto o garoto brincava com um carrinho de madeira, ao seu lado. De repente ela foi surpreendida com a vozinha dele que lhe perguntava:

- Mamãe...mamãe...o que é o Natal? 
 
- Natal, meu filho, é a festa que comemora o nascimento de Jesus, é este mês, está lembrando?! falou dona Nitinha.

-Mas mãezinha, quando se comemora o nascimento não é o mesmo que o aniversário? perguntou o garoto,com a carinha de quem estava muito pensativo.

- É isto mesmo filhinho. E é  o aniversário de Jesus que nós comemoramos.

- E quantos aninhos ele tem mamãe?

- Ai...ai...ai...ai...falou dona Nitinha sorrindo. Esta eu não sei te responder não mas vou perguntar ao padre e depois eu te digo,tá bem assim? 

- Engraçado mamãe, falou o menino, todo mundo comemora o nascimento de Jesus e muitas pessoas não sabem quantos anos ele tem,não é mesmo?

- É meu filho, é assim mesmo. Mas eu vou procurar saber e lhe digo, eu lhe prometo.

- Tá bem mamãe, mas eu posso fazer outra perguntinha? falou Lulinha.

- Pergunte filhinho, o que você quer saber mais?

- Por que Jesus não vem aqui na Terra para passar o seu aniversário na nossa casa e dos nossos amigos? novamente o Lulinha estava com a mesma carinha preocupada quando fez esta pergunta.

 A mãe, muito séria respondeu:

- Ele vem sim meu filho! Todo ano Ele vem e está entre em nós, mas Ele vem em Espírito e por isto não o vemos.

- Ah! disse o menino, como se tivesse entendido perfeitamente a resposta. E acrescentou:

- Então este ano, mamãe, nós não vamos fazer muitas comidas porque sempre sobra, nós vamos comprar presentes para as criancinhas pobres, e quando Jesus estiver aqui em casa nós vamos pedir a Ele para nos acompanhar na entrega, está certo?


- E quem lhe disse que Ele virá aqui em casa?
perguntou dona Nitinha ao filho.

- Ora mamãe, você já se esqueceu? Foi você mesma quem me disse que Ele vem todos os anos mas que vem em Espírito e por isto nós não o vemos. falou Lulinha,dando uma risadinha e acrescentando:

Então,nós não o veremos mas saberemos que Ele estará entre nós,não é mesmo?

- Claro Lulinha, respondeu a mãe, muito feliz com a atitude do filho e falando baixinho:...este aí não deixa passar nada...rs...rs...

Depois de conversarem mais um pouquinho, foram dormir e Lulinha sonhou que já era Natal....


bjs,soninha



29 de nov de 2010

A IDEIA DE TONINHO




Cinco meses se passaram e o Toninho não conseguiu descobrir onde dona Ritinha se escondeu com diana e os filhotes de zeus.O menino chorava todos os dias com saudade dos filhotes que já deveriam estar bem crescidinhos e bonitos, e o amigão ficava ao seu lado como se entendesse toda a situação.

Um dia Toninho estava deitado na rede, descansando, teve uma ideia que ele achou ser brilhante, levantou-se de um pulo, assustando o amigão que estava deitado no chão debaixo dele, e correu para falar com a sua mãe:




- Mamãe..mamãe!!! gritou o menino.

- O que foi Toninho, o mundo está acabando? respondeu dona Ziza sorrindo baixinho.

- Acabei de ter uma ideia de como encontrar dona Ritinha com os filhotes de zeus,disse o menino.

- E qual é esta ideia tão brilhante? perguntou a mãe, já desconfiada de que seria mais uma aprontação do menino.

- Meu Deus do céu, disse o menino.Por que não pensei nisto antes ,mamãe?!

- O quêêê...menino...diga logo, pelo amor de Deus, pois estou muito curiosa.

- A senhora vai ao Correio e procura saber com o chefe onde é que a dona Ritinha está morando .

- E se ele não quiser dizer? falou dona Ziza, preocupada em criar alguma confusão com o pessoal do Correio.




- A senhora diz a ele que tinha o endereço mas perdeu e, como está chegando o Natal e a senhora quer mandar cartões para os seus amigos...

- É uma boa ideia, falou dona Ziza.Sabe que você é inteligente? 

- Eu sei mamãe...eu sei....só não sei porque demorei tanto tempo para pensar nisto. Aproveita e compra duas cartelas de selos, para convencer o chefe do Correio que a senhora vai mesmo mandar cartões de Natal.

- Ah! que pena...eu só terei dinheiro dia 05 quando receberei minha aposentadoria. que pena! falou a velha mãe desconsolada.

- Tem nada não mamãe...tem nada não...eu tenho um dinheirinho guardado da minha mesada e lhe dou, afinal de contas é para uma boa causa.

Dona Ziza arrumou-se,pegou o dinheirinho do filho e foi ao correio colocar a ideia do Toninho em prática. 

E não é que deu certo!?

Ela voltou toda feliz, cantatrolando baixinho, com o endereço da dona Ritinha dentro da sua bolsa,bem guardadinho. Já em casa, quando foi recebida pelo filho, ela perguntou:

- Adivinha o que tenho aqui na minha bolsa?!

- Deu certo mãezinha...deu certo....graças a Deus!!  

O menino pulava, beijava e abraçava a mãe enquanto o amigão balançava o rabo com tanta força que parecia estar a bater em todos.




Foi uma felicidade geral. Nesta noite Toninho dormiu igual a um anjinho, desejando que amanhecesse logo a fim de ir à casa de dona Ritinha para buscar os lindos filhotes de zeus.




bjs,soninha
(Ficção)



VER...ouvir...calar...



Ver... ouvir...calar...
pra você não se encrencar
pra a mamãe não reclamar
pra não ter que fuxicar

Ver...ouvir...calar...
se quiser me conquistar
pra você mais acertar
pra depois não vir chorar...

Ver...ouvir...calar...
nem que tenha que apostar
que você não vai contar
o que eu vou segredar...

Ver...ouvir...calar...
uma regra pequenina
pra você linda menina
e também pra o seu irmão

VER...OUVIR...CALAR...
sem jamais se revoltar... 
e,nem mesmo praguejar...
é a receita do perdão!


bjs,soninha




27 de nov de 2010

A GATINHA SAPECA


A Gatinha Sapeca

Meleca remeleca
é a gatinha mais sapeca
ela dança...dança....e dança....
quando dança se requebra.
Meleca remeleca
meleca melequinha
uma doce sapeca
a mais linda das gatinhas.
Seu vestido é verdinho
ela é amarelinha
o seu rabo é comprido
ela é toda listradinha...
Meleca remeleca
meleca melequinha
te amo minha gata
você é linda, gatinha.



bjs,soninha



O BOLO DA VOVÓ



O BOLO DA VOVÓ


O bolinho da vovó
É muito saboroso
Ela usa chocolate
Pra ficar hiper gostoso...
Ela bate...bate....bate...
Até ficar fininho
De mistura ela usa
Seu amor e o seu carinho
O açúcar é o seu sorriso
O fermento é a alegria
O bolinho da vovó
É o fruto da magia!


bjs,soninha

26 de nov de 2010

UM SONHO DE CRIANÇA



Era uma vez...

...uma linda criança que se chamava Clarinha, cujo sonho era conhecer Jesus.

Todos os dias ela ouvia as pessoas adultas falarem sobre este ser tão maravilhoso e a sua mãezinha estava sempre a dizer:

- filhinha, nós temos que buscar Jesus com a nossa alma e o nosso coração para que Ele esteja sempre perto de nós e as coisas ruins não nos aconteçam...

Mas ela não sabia como buscá-lo! 

Ela orava as orações aprendidas com a sua mãezinha e inventava outras que brotavam do seu coraçãozinho inocente, mas o que ela queria mesmo era conhecê-Lo, falar com Ele e passar alguns momentos na sua companhia.

Quando ela ía dormir ela conversava com a sua bonequinha e dizia:

- Sabe aninha, a mãezinha se contenta em saber que Jesus está pertinho dela mesmo sem o ver mas eu quero vê-lo, tocá-lo, abraçá-lo e conversar com Ele; o que você acha?!

De tanto conversar com a sua bonequinha, uma noite a bonequinha lhe respondeu:

- Eu vou realizar o seu sonho, Clarinha!

- O quêêêêê?! falou a menina assustada. Então você estava este tempo todo me escutando e somente hoje me deu uma resposta?

- Pois é Clarinha! falou aninha. Eu tinha medo de assutá-la,por isto ficava bem quietinha e caladinha.

- Bem, vamos deixar estas bobagens de lado e me diga logo como você pode realizar o meu sonho de conhecer Jesus, disse a menina se ajeitando debaixo do cobertor.

Aninha respondeu-lhe sorrindo:

- É fácil garotinha. Feche bem os olhinhos e segure na minha mãozinha que rapidinho vamos chegar no lugar onde Ele costuma passear a estas horas.

Clarinha obedeceu à sua bonequinha e, em poucos segundos elas chegaram num bosque muito lindo, cheio de plantas maravilhosas, muitos lagos, uma luz prateada a iluminar todos os cantinhos, e Ele estava lá. Vestia  roupa clara, comprida, e segurava um grande cajado na sua mão direita

Quando a menina o viu, correu e deu-lhe um longo e carinhoso abraço. Disse-lhe que há muito tempo ela sonhava com aquele encontro e que jamais iria esquecê-LO.

Jesus segurou a sua mãozinha e convidou-a a passear pelo bosque.Enquanto passeavam ela fazia muitas e muitas perguntas a Ele, que eram respondidas com muito carinho.

Quando o dia se preparava para nascer, Jesus falou à Clarinha:

- Agora filhinha, você deve retornar à sua casa com sua bonequinha pois terá que ir à escola, está lembrada?

Clarinha fazendo beicinho falou, com lágrimas nos olhos:

- Oh! meu querido Jesus, é tão bom estar na sua companhia! Eu não quero voltar não. Lá no meu mundo está tudo tão confuso. Papai briga com a mamãe e ela chora muito, ele sai e vai beber e chega quebrando as nossas coisas, no caminho da escola vejo tantas crianças sujas, com fome e sozinhas, tanta soisa ruim...

Jesus olhou no fundo dos olhos de Clarinha, apertou-a de encontro ao peito e disse-lhe:

- Vá criança,vá! Eu estarei sempre ao teu lado se continuares com este coração generoso e esta alma pura. As coisas ruins do mundo, existem porque são coisas criadas pelo ser humano e só deixarão de existir quando eles se tornarem assim iguais a você, puros de alma e coração. Não chore; apenas ore pelos seus pais, pelas crianças e por tudo que você achar que está errado.

Clarinha abraçou intensamente o seu amigo Jesus,voltou-se para aninha e disse:

- Vamos amiga, está na hora de retornarmos.

Clarinha e aninha chegaram no quarto, exatamente no momento em que dona Rita abria a porta para acordar a menina para ir para o colégio.

Já na mesa do café, ela falou com a sua mãezinha:

- Sabe mãezinha, ontem a aninha me levou para conhecer Jesus.

A mãe, como todos os adultos, não acreditou no que a menina lhe contou e respondeu baixinho:

- Qualquer dia destes você vai me dizer que conheceu Papai Noel...e deu uma risadinha.

A menina não escutou o que a sua mãe havia dito e perguntou:

- O quê mamãe? O quê?!

- Nada não...nada não....ande logo que o ônibus escolar está chegando.

Clarinha deu um delicioso beijo na sua mãe e saiu cantarolando, muito feliz...Já na porta ela gritou:

- Ele disse que vai ficar sempre ao meu lado! Iuuuuuupppppiiiiiiiiiii....Tô feliz...tô feliz...



Trabalhando: Os Sonhos, a Fé, O Amor, O Poder da Oração, A Pureza, A Bondade


bjs,soninha

25 de nov de 2010

CARTINHAS COLORIDAS



Era uma vez...

...uma cidade que ficava no meio duma floresta, cercada por lindos pinheiros e sempre iluminada por uma lua enorme, muito cheia e um céu cheinho de estrelas que nunca paravam de piscar. Era uma deliciosa cidade!

Nela moravam muitas crianças que adoravam brincar com os animais e tomar banho numa linda cachoeira cuja água era límpida e transparente;quando ela caía formava uma belíssima lagoa onde se viam milhares de peixinhos coloridos nadando pra lá e pra cá, como se estivessem muito alegres.

Na escola as crianças estudavam com alegria e adoravam a professora que eles chamavam tia Luna.

Uma certa manhã a tia Luna chegou na sala de aula e falou para eles:

- Crianças, o Natal está pertinho...

Julinho ouvindo aquilo se levantou e perguntou:

- Onde tia, onde ele está?! Me diz que eu quero ver...

Luna, sorrindo, respondeu:

- Eu estou dizendo que o dia do natal está perto porque o mês de novembro está terminando e logo será dezembro, o mês das festas natalinas.

- Ah! disse Julinho, entendi...

- Então crianças, vamos fazer a cartinha para o Papai Noel pedindo o presentinho que vocês querem? falou a tia Luna.

- Vaaamooossss!!! gritaram todos ao mesmo tempo.

- Como vocês já sabem escrever eu vou deixar que escrevam sozinhas e depois eu levo para colocar no correio, está bom assim? perguntou a professora.

- Estáááááá´!!! responderam as crianças e acrescentaram: a senhora não esquece de colocar o selo nas cartas senão o correio não leva para Papai Noel.

Está bem! disse a professora e sentou-se lendo um livro de historinhas enquanto as crianças escreviam as suas cartinhas.

Ao fim de algumas horas, quando eles terminaram as cartinhas a tia Luna recolheu todas , se despediu das crianças e prometeu que colocaria naquele dia mesmo, no correio.

Quado as crianças se despediram e foram embora, Luna começou a ler as cartinhas e quase morreu de sorrir com a gracinha delas.As crianças haviam escrito com lápis coloridos e, todas elas, pareciam lindos arco-íris onde no final havia um grande pote de ouro.

Claro que havia alguns erros de português, como: " eu quero uma bicicreta", "dezejo muito uma bunekinha","gostaria de ganhá um karrinhu"...e  muitos mais,mas o que importava mesmo era a beleza , o carinho e o amor com que eles tratavam o Papai Noel. Havia algumas que estavam carimbadas com beijinhos, eram das meninas que haviam passado o baton que elas sempre carregavam nas suas mochilas.

Era uma prova de grande carinho pelo bom velhinho.

As cartinhas ficaram tão lindas que a tia Luna perguntou às crianças se ela poderia fazer cópia de todas elas para colocar no mural. As crianças concordaram, mas somente depois de ver que eram cópias e que as originais iriam para o Papai Noel.




A exposição das cartinhas foi um sucesso e estimulou as outras classes a fazerem o mesmo.As crianças hiper felizes estão aguardando os seus presentinhos, no Natal....





bjs,soninha


Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!