Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
O Inverno Chegou...

17 de nov de 2013

A Lagartixa "Bela" e o Sapo "Confiança"


Estava a lagartixa "bela" deitada sob a sombra de uma enorme árvore pensando numa maneira de atravessar a lagoa a fim de visitar a sua amiga "berê" que morava do outro lado,e resmungava baixinho: 
_Puxa vida como esta lagoa encheu tão rapidamente!!A semana passada ela estava seca que eu a atravessei com segurança e hoje...estou aqui sem poder atravessar. que farei meu Deus?? 
O sapo "confiança" que se refrescava na lagoa escutou os resmungos da lagartixa "bela"e, pulando de pedra em pedra alcançou a margem da lagoa dirigindo-se à ela: 

- Dona lagartixa, eu escutei o seu lamento e vim lhe fazer uma proposta: se a senhora me der dez moscas ou mariposas eu lhe ponho do lado de lá da lagoa.
_ Ora pois não senhor sapo, eu estou justamente levando uma caixa cheia de insetos para a minha amiga "berê" e posso dividi-la com o senhor, meio a meio, assim está bom? 
- Muito bom dona lagartixa mas antes eu quero ver a tal caixa.

 _O senhor não vai querer que eu tire a minha roupa ou levante saia e anáguas para pegar a caixa não é mesmo senhor. sapo? seria muito deselegante da sua parte. 
- Claro que não dona lagartixa, claro que não! Mas me responda só uma coisinha pode ser?
 _ Sim, pode ser, senhor sapo. 
- Por que a senhora. guardou a caixa debaixo da saia? 
_ Ora, ora, senhor, sapo, para não ser assaltada pelo caminho,é claro. 

Faz sentido, faz sentido, resmungou o sapo aproximando-se da lagartixa "bela", ao tempo que lhe falava:
 - Agora dona, lagartixa suba nas minhas costas e segure-se do mesmo jeito que a senhora se segura na parede, para não cair, compreendeu? 
_ Compreendi senhor. sapo e lhe garanto que não vou cair. 
A lagartixa "bela" subiu nas costas do sapo "confiança" agarrando-se às suas costas a fim de não escorregar e cair na água, enquanto ele pulava daqui e dali, entrando na lagoa e, de pedra em pedra, com muito cuidado, chegou ao outro lado. Já em terra firme pediu à lagartixa que descesse e que o fizesse com cuidado para não se machucar. 
"Bela" desceu suavemente das costa do sapo, endireitou as anáguas, saia e laçarotes, esticou seu pescoço até a bochecha de "confiança" onde depositou um belo beijo. 

O sapo meio desconfiado lhe diz: 
- Dona. lagartixa, o acerto não foi esse, está esquecida?
 _ Ora senhor. sapo, vais me dizer que não gostaste do meu beijo? 
Dito isto ela saiu a requebrar enquanto a sua saia e as anáguas faziam um barulhinho de "fru fru" no meio da folhagem deixando para trás o sapo "confiança" indignado por haver sido enganado por uma lagartixa que, sequer, podia atravessar uma lagoa sem a sua ajuda. 
Desde então o sapo"confiança" aprendeu a lição de não mais acreditar nas promessas das lagartixas!
Hummm... às vezes nós temos amiguinhos bem parecidos com a lagartixa "bela", eles prometem mas não cumprem e isto é muito feio. Se prometermos temos que cumprir.
A palavra vale ouro!Depois de pronunciada deixa de nos pertencer e se transforma num compromisso que deve ser cumprido. 
*soninha*
Postar um comentário

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!