Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
São João está chegando...

30 de jun de 2014

O Sapateiro e os Anõezinhos

 
Naquela cidadezinha havia um sapateiro que, apesar de muito trabalhar, ficou tão pobre que perdeu tudo o que tinha, exceto um pedaço de couro que dava apenas para fazer mais um par de sapatos. Uma noite, ele cortou aquele couro, nos moldes de um bom par de sapatos, mas como estava muito cansado, deixou para cosê-los no dia seguinte. Em seguida foi deitar-se tranquilamente e dormiu.

Logo pela manhã, quando o sol ainda não havia surgido, levantou-se, fez suas orações e dirigiu-se para a oficina. Qual não foi sua surpresa, ao encontrar os sapatos já prontos em cima de uma mesa de trabalho.
Ficou muito admirado e nem sabia o que pensar. Pôs-se então a examinar aqueles sapatos e verificou que estavam bem acabados como se tivessem sido feitos por mãos de mestre.  
Não demorou muito e apareceu um freguês em quem os sapatos ficaram muito bem. Por isso, feliz da vida, pagou um bom preço por eles. 
Com o dinheiro recebido daquele cliente, o sapateiro pode comprar mais couro para fazer não apenas um, mas dois pares de sapatos, que certamente venderia com bom lucro. Quando chegou a noite, ele cortou o couro para os dois pares e deixou para cozê-los no dia seguinte, mas isso novamente não aconteceu porque, quando ele se levantou, os dois pares já estavam prontos e logo apareceu um novo freguês, que os comprou por muito dinheiro.

E dessa maneira, foi possível comprar mais couro suficiente para quatro pares de sapatos. Novamente, no dia seguinte, de manhã bem cedo, ele encontrou os sapatos prontos. E assim sempre acontecia: ele cortava o couro para novos pares à noite e, pela manhã, os encontrava prontos. Em pouco tempo enriqueceu e tornou-se importante.

Uma noite, quando já se aproximava o Natal, ele acabou de cortar couro para novos pares de sapatos, mas antes de deitar-se, disse à esposa:

- Que tal se nós ficássemos escondidos, esta noite, para descobrir quem está fazendo meu trabalho? 
Ela concordou e os dois se esconderam num canto da pequena sala, atrás de algumas roupas que estavam penduradas, e ali ficaram espreitando. Assim que deu meia noite, entraram dois anõezinhos, maltrapilhos, que se sentaram, em em frente ao outro, e começaram a trabalhar. Eles cosiam, furavam e martelavam com perfeição e tão rapidamente, que os olhos do sapateiro quase não conseguiam acompanhá-los. Quando terminaram o trabalho, levantaram-se e foram embora.

Na manhã seguinte, a mulher do sapateiro disse ao marido:

- Querido, esses pobres anõezinhos nos tornaram ricos e nós devemos demonstrar-lhes nossa gratidão. Eles estão tão mal vestidos! Com todo esse frio que está fazendo devem passar mal. Vou costurar camisas, casacos, coletes e calças para eles; também farei uma meias de lã e você fará, para cada um, um par de sapatos bem acabadinhos.

O marido concordou de boa vontade e à noite, quando tudo estava pronto, em vez de sapatos cortados, eles deixaram os presentes em cima da mesa e esconderam-se para espreitá-los.  
Quando deu meia noite, os anõezinhos entraram, prontos para começar o trabalho. Quando viram os presentes, ficaram surpresos e, ao mesmo tempo, muito contentes. Apanharam as roupas, vestiram-se e puseram-se a cantar e dançar.

Depois se retiraram e nunca mais apareceram, pois o sapateira já estava rico e não precisava mais deles. 
.

"Moral da  História" 

Não se pode deixar de ajudar quem estiver precisando. Mas, tão logo tenha se recuperado, deve andar com as próprias forças.

De Jakob e Wilhelm Grimm 
Adaptação: Nicéas Romeo Zanchett

29 de jun de 2014

Torta com recheio de leite condensado e biscoito

Foto: Ormuzd Alves

Ingredientes:

Massa:

. 2 e ½ xícaras (chá) de farinha de trigo
. 1 colher (chá) de fermento em pó
. 150 g de manteiga em temperatura ambiente
. Raspas de ½ limão
. 1 ovo

Recheio:

. 1 colher (sopa) de licor de sua preferência
. 4 ovos
. 2 latas de leite condensado
. 100 g de manteiga em temperatura ambiente
. 3 xícaras (chá) de castanhas-do-pará moídas (300 g)
. 12 biscoitos champanhe bem picados (quase uma farinha)

Para polvilhar:

. Açúcar de confeiteiro
Modo de preparo:

Massa: 

Em uma tigela, peneire a farinha e o fermento. 
Faça um buraco no meio, coloque a manteiga, as raspas de limão e o ovo. 
Trabalhe a massa até desgrudar das mãos. 
Sobre uma superfície lisa e fria, com um rolo, abra a massa. 
Forre o fundo e as laterais de uma fôrma de 24 cm de diâmetro, untada e com fundo removível. Com um garfo, faça furos e reserve.

Recheio: 

No liquidificador, bata o licor, os ovos, o leite condensado e a manteiga. 
Misture os biscoitos e a castanha-do-pará. 
Despeje sobre a massa e asse no forno preaquecido a 200°C durante 50 minutos ou até dourar. Deixe esfriar, desenforme e, na hora de servir, polvilhe o açúcar de confeiteiro.

Dr. Limpeza Uma Visita Muito Especial


A escolinha da professora Maroca estava em alvoroço pois iria receber uma visita muito...muito importante.

Tratava-se de Dr.Limpeza, o homem mais cuidadoso daquela cidadezinha. Ele se preocupava com o bem estar de todos e estava sempre empenhado em ensinar coisas úteis para que todos pudessem ter uma ótima saúde.

A escola fora lavada da entrada até a área de recreação, as paredes, janelas, cortinas, lousas,carteiras, teto, tudo...tudinho estava brilhando de tão limpo .

Havia vasos com flores sobre as mesas forradas com lindas toalhas brancas, bordadas com lindos desenhos coloridos, faixas de boas vindas se espalhavam em todos os vãos da escola, frases delicadas surgiam nas lousas como se houvesse uma sementinha mágica brotando em cada cantinho da escola, decidida a homenagear Dr. Limpeza .


                
A euforia corria de um canto para outro da escola, de braços dados com todos, a alegria era a máscara que enfeitava o rosto do mais novo ao mais velho, da professora Maroquinha ao mais humilde serviçal

Tudo era festa!.

Chegou...chegou...gritavam as crianças animadas, e começaram a bater palmas e cantar em homenagem ao visitante.

Dr.Limpeza muito compenetrado, vestindo um jaleco muito branquinho, cumprimentou a todos, com um sorriso afivelado no rosto e disse:

- Hoje eu vim lhes ensinar uma coisa muito... muito... mas muito importante para a nossa saúde: a lavagem das nossas mãos.

A gurizada gritou em coro:



- EU LAVO...eu lavo...Eu Lavo.........

- Eu sei que todos vocês lavam, mas será que lavam de maneira certinha? perguntou Dr.Limpeza com uma carinha de quem não estava acreditando nas crianças. 

Venham cá! fiquem aqui pertinho de mim que vou ensinar como se faz esta lavagem da melhor maneira possível, a fim de matar os bichinhos que causam 
doenças.

As crianças se aproximaram, ficaram bem atentas enquanto ele ensinava direitinho como deveriam lavar as mãozinhas.

E o Dr.Limpeza falava:


- Não esqueçam dos punhos, onde se coloca a pulseirinha; os dedinhos,um a um, todos eles;as palmas e o dorso das mãos; entre os dedinhos; debaixo das unhas com uma escovinha...tudo... tudinho...com muita água e muita espuma de sabão. Entenderam bem?

- Entendeeeemmmos!! 
gritaram as crianças.

Ele colocou cada uma delas diante da pia e fez com que todas elas lavassem as mãozinhas para que ele visse se tinham aprendido de verdade. 

Corrigia um, ensinava outro, sorria, dava tapinhas de carinho nas costas do outro, cafuné em mais alguém, até que todos lavaram as mãozinhas, hiper felizes.



Após a demonstração do Dr.Limpeza, lancharam doces deliciosos, brincaram de pula-pula, amarelinha, pipa, bolinha de gude e muitas outras brincadeiras maravilhosas. 

Dr.Limpeza se despediu lançando beijinhos para todos e saiu desejando felicidades, após haver dependurado na parede,perto da pia, um cartaz ilustrado sobre a maneira correta de se lavar as mãos.

Quando ele foi embora, a criançada, professores, funcionários e visitantes correram para admirar o cartaz e recomeçaram tudo de novo.....rs...rs...

Desta vez as crianças ensinavam aos adultos.

E a festa continuou......até hoje!!! 

Acredito que nunca terminará.

http://oglobo.globo.com/fotos/2009/07/21/info_sau_lavar_as_maos.gif


*soninha*



Cuidem bem das criancinhas!!!

**Vovozinha Bailarina**


A vovó está pensando
Que ainda é uma menina
E está participando
De um show de bailarina


Se vestiu de cor-de-rosa
Uma roupinha bem rodada
Com uma fita, toda prosa...
No cabelo amarrada.


Calçou lindas sapatilhas
Cor-de-rosa, acetinadas
Dizem que é da sua filha
Ou talvez, da afilhada (rs)


Laçarote na cintura
Os óculos no seu nariz
"A vovó ninguém segura..."
- É assim que ela diz!


Saltitando que nem garça
Lá se vai a vovozinha
Os gestos cheios de graça
Pra agradar sua netinha.


Mil beijinhos vovozinha
Eu te amo pra valer
Você é minha rainha
Vais ganhar...você vai ver!


*soninha*

beijinhos de luz...

Lenda de São Pedro


No Porto Santo, o apóstolo S. Pedro, começou a ser mais venerado pelos seus habitantes especialmente pelos homens do mar, a partir, do Séc. XVI. A sua imagem, a primeira a surgir na Ilha e que ainda hoje permanece no culto dos fiéis, está envolvida numa lenda.

Conta-se que o pescador, o barqueiro carreireiro e o lavrador eram favorecidos pelo Santo. A fé no S. Pedro tem-se mantido e, ainda hoje, lhe fazem promessas nas horas de aflição. O culto é prestado na capela com o mesmo nome, localizado no sopé do Pico Ana Ferreira, bastante desviada do mar, mas visível a tais mareantes. Este tempo primitivo, desconhecendo-se o ano da sua fundação a quem a custeou.

A lenda que envolveu a imagem, que se encontra na capela, ainda hoje é contada pelas pessoas mais velhas, passando de geração em geração.

Reza a lenda que, há muito tempo atrás, um pastor que andava a pastorear o seu gado nas proximidades do Ribeiro da Quebrada, mesmo por cima da Capela de S. Pedro, foi beber água, a uma nascente que ali havia e encontrou a imagem do Santo. logo correu a dar a notícia que a imagem foi levada em procissão para a Igreja Matriz. No entanto, a imagem, como que milagrosamente, veio a aparecer no mesmo Ribeiro. Até que por fim, foi tomada a decisão de fazer a Capela no local mais abaixo da aparição, onde actualmente se encontra, ficando a imagem neste Templo. A Capela não ficou no lugar exacto da aparição, por causa das chuvas e da erosão, que ali se faziam sentir.

A tradição diz ainda que, numas vezes, a imagem aparecia de costas para a porta, e outras ocasiões, de costas para o altar.
Fonte:
AQUI 

22 de jun de 2014

A história de São João e das comemorações juninas

 
As festas juninas existem para comemorar o nascimento de João Batista. É uma celebração cristã, que reaviva o nascimento do profeta que previu o advento do Messias na pessoa de Jesus Cristo e o batizou. É amplamente comemorada no mundo cristão no dia 24 de junho.
A vida de João Batista é interpretada uma preparação para o advento de Jesus. O único relato bíblico sobre o nascimento do profeta está no Evangelho de Lucas. Os pais de João, Zacarias e Isabel não tinham filhos e já haviam passado da idade de tê-los. Durante uma jornada de trabalho servindo no Templo de Jerusalém, Zacarias foi escolhido por sorteio para oferecer incenso no Altar Dourado no Santo dos Santos. 

O Arcanjo Gabriel apareceu para ele e anunciou que sua esposa daria à luz uma criança que deveria ser chamada João. Porém, por não ter acreditado na mensagem de Gabriel, Zacarias ficou mudo até o nascimento do filho. Seus parentes quiseram, então, dar-lhe o nome do pai, mas Zacarias, sem poder falar, escreveu: “Seu nome é João”, e, neste momento, sua voz voltou. O cântico que Zacarias profere em seguida, chamado Benedictus, é utilizado até hoje nos serviços litúrgicos de diversas denominações cristãs.
Continue lendo 
AQUI 

Bolo de Fubá Cremoso


Ingredientes:

3 ovos inteiros
4 xícaras (chá) de leite
3 xícaras (chá) de açúcar
2 colheres (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 copo e meio de fubá
3 colheres (sopa) de farinha de trigo
100 g de queijo ralado ou coco ralado

Preparo:

Bata os ovos, com o leite e o açúcar primeiro no liquidificador. 

Em seguida, acrescente os demais ingredientes um a um e continue batendo.

Em uma assadeira untada e enfarinhada, despeje a massa e coloque-a para assar em forno médio por cerca de 35 minutos. 

Pronto, é só saborear!

"Me mande um pedacinho..."

beijinhos de alegria!

Quadrilha Junina


A quadrilha junina, matuta ou caipira é uma dança típica das festas juninas, dançada, principalmente, na região Nordeste do Brasil. É originária de velhas danças populares de áreas rurais da França (Normandia) e da Inglaterra. Foi introduzida no Brasil, mais precisamente no Rio de Janeiro, possivelmente em 1820, por membros da elite imperial. Durante o Império, a quadrilha era a dança preferida para abrir os bailes da Corte. Depois popularizou-se saindo dos salões palacianos para as ruas e clubes populares, com o povo assimilando a sua coreografia aristocrática e dando-lhe novas características e nomes regionais.


No sertão do Nordeste encontrou um colorido especial, associando-se à música, aos fogos de artifícios e à comida da Região. Como as coreografias eram indicadas em francês, o povo repetindo certas palavras ou frases levou também à folclorização das marcações aportuguesadas do francês, o que deu origem ao matutês, mistura do linguajar matuto com o francês, que caracteriza a maioria dos passos da quadrilha junina. 


A criatividade popular encarregou-se de acrescentar novos passos como Olha a chuva! É mentira, A Ponte quebrou, Nova ponte, Caminho da roça e também outros figurantes como os do casamento matuto: o noivo e a noiva, o padre, o pai da noiva, o sacristão, o juiz e o delegado

Quer continuar lendo?
Clica AQUI

Canjica Nordestina


Eu trouxe essa canjiquinha
Pra você experimentar
Mas não vou ficar zangada
Com você, se não gostar
No nordeste, nós amamos
Comemos, e nos fartamos
Aceita experimentar?

*soninha*

beijinhos juninos...

Animando o forró!


beijinhos juninos

MAÇÃS DO AMOR!


Maçãs Cobertas Com Chocolate

Ingredientes:

500 gramas de cobertura leite
10 maçãs pequenas do tipo Fuji
10 palitos de sorvete

Modo de Preparo:

- Higienize as maçãs
Espete em cada maçã um palito de sorvete
Derreta o chocolate no microondas ou em banho-maria
Mergulhe as maçãs no chocolate derretido, segurando pelo palito
Escorra o excesso de chocolate, passe-as em chocolate granulado e coloque as maçãs sobre papel de alumínio, levemente untado, para secar
Repita a operação com as outras maçãs.
Poderá fazer as maçãs brancas ou pretas; utilizando cobertura e chocolate granulado preto ou branco.
Para garantir que as maçãs estejam bem secas antes de cobrí-las com chocolate, lave-as e limpe-as com álcool
Deverão estar bem secas para serem passadas no chocolate.
Há quem coloque uma colher de manteiga e uma caixinha de creme de leite misturado ao chocolate já derretido para que o chocolate sozinho na maçã não fique muito duro e partindo.
Poderá utilizar palitos roliços de espetinho de churrasco
















Maçã do Amor


Pede á mamãe pra fazer!

beijinhos de luz!

A Lenda da fogueira de São João


Reza a lenda que Santa Isabel era muito amiga de Nossa Senhora e, por isso, costumavam visitar-se. Uma tarde, Santa Isabel foi à casa de Nossa Senhora e contou-lhe que em breve nasceria seu filho, que se chamaria João Batista. Nossa Senhora então perguntou:

- Como poderei saber do nascimento dessa criança?

- Vou acender uma fogueira bem grande; assim você poderá vê-la de longe e saberá que João nasceu. Mandarei também erguer um mastro com uma boneca sobre ele.

Santa Isabel cumpriu a promessa. Certo dia Nossa Senhora viu ao longe uma fumaceira e depois umas chamas bem vermelhas. Foi à casa de Isabel e encontrou o menino João Batista, aquele que mais tarde batizaria Jesus e seria um dos santos mais importantes do catolicismo. Isso se deu no dia 24 de junho.

O Pé da Cadeira


beijinhos juninos!

21 de jun de 2014

Quadrilha da Educação Infantil Aquarela

Festa Junina - É noite de São João!


beijinhos juninos...

Eita São João Bão Sô!!


beijinhos de luz!

Criança no pau de sebo!!


beijinhos!!

Paçoca de Colher


Ingredientes:

500 g de amendoim sem pele tostado
1 lata de leite condensado
1 1/2 xícara (chá) de leite
1 colher (sopa) de manteiga
1 lata de creme de leite sem soro

Amendoim moído para decorar


Modo de Preparo:


Pique o amendoim grosseiramente.
Em seguida, em uma panela, coloque o leite condensado, o leite e a manteiga. 
Cozinhe em fogo brando, mexendo sempre até começar a desgrudar do fundo da panela. 
Retire a mistura do fogo, misture o amendoim e o creme de leite. 
Por último, distribua em copinhos e decore com amendoim moído. 
Pode servir a paçoca de colher quente ou fria.

Essa paçoca é um docinho típico do nosso São João!

beijinhos de luz!

A Fogueira do São João!


As fogueiras juninas têm origem nas antigas festas pagãs européias. Na tradição pagã, celebrava-se o solstício de verão com a fogueira do dia de Midsummer (24de junho). Pouco a pouco, durante a Idade Média, a fogueira se transformou num atributo da festa de São João Batista, o santo celebrado nesse mesmo dia.

Ainda hoje, a fogueira de São João é o traço comum que une todas as festas de São João europeias (da Estônia a Portugal, da Finlândia à França). 

Uma lenda católica cristianizando a fogueira pagã afirma que o antigo costume de acender fogueiras no começo do verão europeu tinha suas raízes em um acordo feito pelas primas Maria e Isabel. 

Para avisar Maria sobre o nascimento de São João Batista e assim ter seu auxílio após o parto, Isabel teria de acender uma fogueira sobre um monte.

20 de jun de 2014

Estoura Balão


Aproveite o São João!

Passa Chapéu


legal!

Pau de sebo


No pau de sebo
eu quero subir
pois lá no alto
tem um presentinho
esperando por mim!

Será que eu consigo?

Não custa tentar
mesmo sabendo
que, com certeza
vou escorregar...
escorregar...
escorregar...

até conseguir
no topo chegar
e a minha prenda
poder alcançar!

Cê torce por mim?

*soninha*

beijinhos de luz!

O São João tá chegando gente....


Vamos pular a fogueira
Vamos soltar o balão
Vamos brincar com alegria
Na festa de São João!


Vamos comer a canjica
Pamonha e amendoim
Eu subo no pau de sebo
Você torcendo por mim!


Vamos dançar a quadrilha
Com risos e muita alegria
Na roça tem casamento
Do Joãozinho e Maria


E quando a festa acabar
Fica a recordação
Desta festinha tão boa
A festa de São João!!


*soninha*

beijinhos de alegria

15 de jun de 2014

A Língua do NHEM


Havia uma velhinha
que andava aborrecida
pois dava a sua vida
para falar com alguém.
E estava sempre em casa
a boa velhinha
resmungando sozinha:
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem…
O gato que dormia
no canto da cozinha
escutando a velhinha,
principiou também
a miar nessa língua
e se ela resmungava,
o gatinho a acompanhava:
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem…


Depois veio o cachorro
da casa da vizinha,
pato, cabra e galinha
de cá, de lá, de além,
e todos aprenderam
a falar noite e dia
naquela melodia
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem…
De modo que a velhinha
que muito padecia
por não ter companhia
nem falar com ninguém,
ficou toda contente,
pois mal a boca abria
tudo lhe respondia:
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem…

*Cecília Meireles*

Não maltrate os seus AVÓS!


As crianças são seres puros e inocentes e, muito dificilmente fariam alguma coisa que resultasse em mal estar ou sofrimento para os avós. 

Desde pequenas devem receber orientação com relação ao respeito e ao cuidado que devem ter com as pessoas mais velhas. 

Ensinar-lhes que a velhice não é doença, que não pega e não se deve temê-la pois ela faz parte da vida e todos nós envelheceremos, É PRECISO!!

O respeito ao idoso é importante e fundamental desde a infância ,para o bom relacionamento entre as diversas gerações. 

Se você ensina, a criança aprende; mas se você deixá-la à mercê de si mesma ela crescerá com pensamentos e condutas erradas à respeito da velhice. 

Ame e respeite os idosos e eduque as crianças para que elas também possam respeitá-las e amá-las pelo que elas são e representam na família e na sociedade.

Respeite os IDOSOS!!
Não os MALTRATE!!

*soninha*

beijinhos de alegria

14 de jun de 2014

14 de junho: Dia Mundial do Doador de Sangue


Hoje é um dia muito importante, o Dia Mundial do Doador de Sangue e isso significa que, em todos os países se homenageia o "Doador de Sangue" e se fala na importância de se doar sangue. 

Por que é tão importante doar sangue? 
Porque o sangue mantém o nosso corpinho sadio e sem ele nós não sobrevivemos. 

As crianças podem doar sangue? 
Não! As crianças não podem doar sangue mas devem aprender que, ao atingirem a idade em que poderão doar, não devem ter medo de doar. 

Em qual idade se começa a doar sangue? 
A partir dos 16 anos

A mamãe, o papai, a vovó e o vovô podem doar?
Sim! Eles podem doar até os 69 anos de idade .

Qualquer pessoa pode doar?
Não! Somente as que estão em boas condições de saúde.

Quem vai dizer se elas estão bem para doar sangue?
Antes de doar elas serão avaliadas por um médico, ele dirá.

O que pode impedir a doação de sangue?
» Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.
» Gravidez
» 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.
» Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).
» Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.
» Tatuagem nos últimos 12 meses.
» Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.
» Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são estados onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses estados deve aguardar 12 meses.

Há alguém que não possa doar de forma alguma?
Sim! As pessoas que tiveram

» Hepatite após os 11 anos de idade. *

» Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.

» Uso de drogas ilícitas injetáveis.

» Malária.

* Hepatite após o 11º aniversário: Recusa Definitiva; Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos: Recusa definitiva; Hepatite por Medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente; Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem.


beijinhos de alegria

O Lobo e a Garça


Um Lobo, ao se entalar com um pedaço de osso, combinou com uma garça, para que esta colocasse a cabeça dentro da sua goela, e de lá pudesse retirá-lo.

Em troca teria de lhe dar uma grande quantidade em dinheiro. Quando a Garça retirou o osso e exigiu o seu pagamento, o lobo, rosnando ferozmente, exclamou:

Ora, Ora! Você já foi devidamente recompensada. Quando permiti que sua cabeça saísse a salvo de dentro da minha boca, você já foi muito bem paga.

Ao servir a alguém de má índole, não espere recompensas, e ainda agradeça caso o mesmo vire as costas e vá embora sem lhe fazer mal algum.
*Monteiro Lobato* 

beijinhos de luz...

5 de jun de 2014

Cuidando do Meio Ambiente


Lulinha chegou em casa agitado, suado, correu para a cozinha onde a sua mãezinha terminava de aprontar o almoço e foi falando bem alto: 

- Mamãe, mamãe... 

_Calma meu filho, calma, falou D. Mariá. eu sei que você está com fome e o almoço já está saindo. 

- Não mamãe, não é fome não! Eu quero lhe contar as novidades da escola.

 _ Vai contando filho enquanto vou terminando o nosso almoço. 


- Sabe mamãe, falou Lulinha já mais tranquilo, hoje a professora disse que é o Dia do Meio Ambiente e que nós devemos cuidar dele. Ela disse que tudo que existe no planeta Terra, o que tem vida e o que não tem, faz parte do Meio Ambiente. E que, se não cuidarmos direitinho, vai ser muito ruim pra todos nós. Não é bonito e importante mamãe??

 _É sim! É muito bonito e muito importante meu filho, e o que mais ela falou? 

- Ah! mamãe, ela falou tanta coisa!! Tanta coisa. que se eu fosse contar não terminaria hoje. 

_ Vai contando devagarinho meu filho, cada dia você me fala uma coisinha e até o final do ano você termina, ou não?? D. Mariá disse isso e caiu na gargalhada. 

- Mamãe, mamãe, a senhora me leve a sério, por favor!! 

_ Estou levando filho, estou levando, falei isso para você relaxar. 


- Pois bem, a nossa professora ensinou que não devemos desperdiçar nada pois tudo que nós usamos vem da Natureza e que o alimento é "sagrado", pois enquanto algumas pessoas desperdiçam jogando fora outras morrem de fome. 

_ Está vendo meu filho! Quando eu lhe falo para comer tudo é pela saúde e por isto também.

 - Ensinou que ao tomar banho devemos desligar o chuveiro para não desperdiçar água e energia.

 _ Está vendo!!! Ahhh!! te peguei, falou D. Mariá. Só assim você vai me atender na hora do banho 
e não demorar demais...

- Sabe mamãe, até do papel de desenho e dos brinquedos ela falou. 

_ E o que ela falou Lulinha? 


- Que devemos usar a folha do papel de desenho dos dois lados e que os brinquedos que não usamos mais devemos doar.

 _ Eita professora bacana meu Deus do Céu!! falou D. Mariá, já colocando as tigelas com o almoço sobre a mesa. E agora, vamos almoçar filho? 

- Vamos mamãe, vamos, estou morrendo de fome mas ainda falta falar mais um monte de coisas viu? Falar do lixo, dos "recicláveis", dos rios, mares, é tanta coisa mamãe, tanta coisa!! 


_ Não se incomode não filho pois estarei sempre aqui para te ouvir e aprender contigo, agora vamos lavar as mãos e saborear os quitutes da mamãe. 

- Ééééé, os quitutes da D. Mariá!! Outros melhores não há!! falou Lulinha correndo para a mesa enquanto balançava as mãos ainda úmidas para secarem ao vento e falando: "Me aguarde Meio
Ambiente", me aguarde que o Lulinha está chegando com tudo pra cuidar de você!!

*soninha*

beijinhos de paz!

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!