Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
O Inverno Chegou...

2 de jan de 2015

Amor Verdadeiro


Pobre borboletinha! 
Vivia a sonhar em ser um dia a Grande Rainha, sonho esse acalentado desde

seus tempos de lagarta.

Quando, em sua metamorfose, fez-se linda, tomou-se de cores vivas e tornou-se brilhante.

Brilhante?... Era bonita, quase aveludada.

Nossa irmãzinha viajava muito! Não tinha pouso fixo. Um dia, porém, cansada, resolveu alojarse

em um lindo roseiral.

Ali passou a viver conformada com seu destino. Porém, indagava-se:

- Senhor, porque tão bonita e tão sozinha? Ninguém para admirar minha beleza! E meus sonhos?

Nunca serão realizados? Onde irei arrumar um príncipe?

Através de um único amigo, o Besouro, conheceu o lindo e charmoso Borbolosal, vindo de fina

família, que se enamorou de nossa amiguinha, levando-a para morar em seu jardim de margaridas.


No início, tudo era festa! Mas, Borbolosal começou a se decepcionar com a companheira, que

reclamava atenções só para ela. E o ciúme? Era um horror! Até mesmo do compadre Besouro,

que não podia conversar com o amigo Borbolosal.

Assim, tornou-se possessiva e autoritária. No reinado, todos a respeitavam e temiam pela sua autoridade;

até alguns companheiros serviçais foram maltratados.

Borbolosal cada dia tornava-se mais triste, sem esperança; saia sem destino e alojava-se em lindo

girassol.



Um dia, apareceu por lá uma linda borboletinha amarela, que vendo-o tão triste, perguntou:

- Que se passa, meu amigo? Perdeste algo?

Fitando aquela criaturinha tão humilde, o coraçãozinho de Borbosal encheu-se de esperança.

- Vivo a fugir da realidade! Aqui venho para sonhar.



- Amigo, é necessário que sonhes, mas o Criador deseja que possas viver a vida que pediste.

Nesse momento, Borbolosal responde:

- Pensei que havia morrido minha esperança, mas percebo que você, irmãzinha, a trouxe de volta.

E pôs-se a contar sua história.

Depois de grande relato, a borboletinha Amarela quis conhecer Brilhante, sua esposa. E qual não

foi a surpresa de Borbolosal, ao notar que Brilhante gostou muito de Amarelinha e que as duas

tornaram-se boas amigas.


Assim, Borbolosal continuava vivo, com o conforto do amor impossível, e suportando todas as

suas dificuldades com mais resignação.

A borboletinha Amarela ensinou a humildade e a resignação à irmãzinha Brilhante, que ouvia

seus conselhos, mas os seguia muito pouco.

Mas Borbolosal e Amarelinha conseguiram algumas mudanças em Brilhante, porém, às custas de

muito sacrifício.

Um dia, Amarelinha pediu ao Criador que a levasse para as montanhas, pois estava sentindo que

aquele sentimento pelo Borbolosal crescia de maneira estranha.

Então o Criador fez a sua vontade. Amarelinha partiu para sempre, com a esperança de um dia se

reencontrarem, pois o amor era recíproco.

Desde então, o casal viveu bem muito anos.

Conta a lenda que, quando da morte de Borbolosal, Amarelinha apareceu, e ambos, se reencontrando,

foram felizes para sempre.


“Crianças, o amor verdadeiro é renúncia, 
tolerância e confiança no Pai Criador”.

>Tia Mara_


Postar um comentário

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!