Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
Com muitas novidades!

27 de ago de 2012

ESTELINHA E A LUA

Estelinha é uma estrelinha, entre as centenas que brilham no céu à noite. Ela adora conversar e brincar com outras estrelas, algumas mais, outras menos brilhantes do que ela.

Estelinha costuma observar lá de cima lindos lugares, com montanhas, flores, praias, rios, cidades iluminadas pelas luzes dos prédios e das ruas, além de se divertir vendo as pessoas andarem apressadas pelas noites estreladas.
Nossa amiga Estelinha, porém, gostaria de brilhar como a Dona Lua! Ela queria ser importante e única, como a lua que rodeia o nosso planeta Terra.

Um dia, Estelinha estava reclamando para algumas de suas amigas estrelas que ela gostaria de brilhar mais, de ser como a lua. E logo em seguida acrescentou:

- Vocês não acham a Dona Lua meio esquisita? Tem noites que ela está redonda ,É a lua cheia.
Outras vezes quase nem se vê ela.É  a lua nova.
E tem também aqueles dias que parece que ela sorri pra gente,é a quarto crescente.
E outros que vira de costas para nós, e nem nos dá boa noite! É a quarto minguante.
As outras estrelinhas concordaram, apenas uma delas discordou dizendo: 

- Você deveria conhecer melhor a Dona Lua, e não falar mal dela. Assim como nós temos a função de embelezar as noites, Dona Lua também tem suas tarefas. Uma delas é mudar de fase, ou seja, parecer às vezes grande, às vezes pequena, para iluminar as noites. Nas noites de lua cheia, as pessoas e os animais conseguem ver longe, apenas com a luz da Dona Lua.

Estelinha compreendeu que cada ser na natureza tem a sua função e teve vergonha das coisas que disse sobre Dona Lua, e até brilhou menos naquela noite...

Passados alguns dias, ela criou coragem e se aproximou de Dona Lua, puxou conversa, e não é que as duas ficaram amigas? Hoje em dia, elas costumam passar as noites em meio a brincadeiras e longas e divertidas conversas
História: Claudia Schmidt 
Desenhos: Carmen Samuel 

beijinhos de luz...

23 de ago de 2012

Desculpas


Peço desculpas pela ausência, tenho hérnias
de disco e tive alguns probleminhas mas 
logo, logo estarei voltando.

beijinhos soninha

15 de ago de 2012

O ESQUILO AMBICIOSO


Certa vez um esquilo encontrou um buraco existente no tronco de uma árvore grande e forte.

Era o abrigo ideal para o pequeno esquilo viver. Muito satisfeito da vida, mudou-se para lá.

A árvore passou a protegê-lo do vento, da chuva, do frio e dos animais selvagens, que sempre representavam um perigo. 

Contente, o esquilo passou a pensar em arrumar sua casa. Como a considerasse muito pequena, desejou aumentá-la. 

Com seus dentes fortes e afiados, começou a roer as paredes para aumentar sua casa. Sonhava em ter uma família e precisaria de espaço para a esposa e os filhinhos que viriam.

Assim, ele aumentou o buraco fazendo mais um quarto, uma sala onde pudessem comer e um depósito para guardar as nozes que encontrasse. O inverno costumava ser rigoroso e era preciso armazenar o alimento de modo a não passarem fome.

O esquilo arrumou sua casa com muito amor, enfeitando e limpando para esperar a chegada da família.

Como não estava satisfeito com o que tinha, desejando sempre mais, foi aumentando a casa e fazendo novos cômodos.


Os outros moradores da árvore, passarinhos, insetos e pequenos animais, reclamaram:

— Esquilo, você está destruindo a nossa casa! A nossa amiga árvore está ficando fraca.

Ao que ele retrucava, indiferente:

— Vocês estão enganados. A árvore é forte e tem raízes robustas.

Certo dia, já no início do inverno, ele tinha saído para arrumar comida e demorou algumas horas. Ao voltar, teve uma grande surpresa. Olhou de longe para admirar a sua linda casa e estranhou:

— Onde está a minha casa, a árvore frondosa e amiga?...

Assustado, não podia acreditar no que seus olhos viam: A árvore, que era tão forte, tão firme, estava caída no chão! 

Como desabara daquele jeito?


Tentando encontrar a razão daquele desastre, o esquilo chegou mais perto para ver o que havia acontecido, e notou que ele, sem perceber, havia-lhe roído as raízes, fazendo com que elas perdessem a força, com o imenso buraco que se fizera dentro do tronco da árvore.

O esquilo percebeu então, tarde demais, que ele próprio havia sido o responsável pela queda da árvore. Que, na sua ambição desmedida, havia destruído as condições da moradia que o Senhor concedera, não apenas a ele, mas também a todos os outros seres que a habitavam. 

Bastaria que se tivesse contentado com o pouco que lhe tinha sido dado, para que ele pudesse ali viver longos anos em paz e segurança. Contudo, o desejo de ter sempre mais, fizera com que destruísse seu lar e o lar dos passarinhos, dos pequenos animais e dos insetos que ali viviam.

Agora, decepcionado e triste, o esquilo lamentava o erro que cometera. Estavam no início do inverno e era preciso procurar outro abrigo, se não quisesse ficar ao relento e exposto às intempéries. 

Porém, ele tinha confiança em Deus. Sabia que, como havia encontrado aquele buraco, encontraria outro. Era preciso não desanimar e aprender com os próprios erros.

Então, humildemente, ele dirigiu-se aos companheiros de infortúnio que ali estavam, tristes, e lhes disse:

— Peço-lhes perdão. Cometi um grande erro e agora todos nós estamos sem um lar. Mas, não podemos desanimar. Prometo-lhes que encontraremos uma outra árvore para morar. Confiem em Deus! 

As aves, os animaizinhos e os insetos ficaram mais animados, sentindo uma nova esperança brotar em seus corações. 


E o esquilo, daquele dia em diante, nunca mais cometeria o mesmo erro, aceitando e adaptando-se às condições de vida que Deus lhe oferecesse.

Tia Célia

Célia Xavier Camargo 

beijinhos de luz...

12 de ago de 2012

Ver TV faz mal à saúde?


Cientistas canadenses constataram: a TV faz muito mais mal às crianças que o uso de computador. Cada hora em frente à TV reduziria até 22 minutos de vida de uma pessoa.

Crianças que assistiam mais de quatro horas de programação por dia desenvolveram diabetes. A pesquisa é de cientistas canadenses. Já as crianças que passavam mais tempo no computador não apresentaram esses riscos. Os pesquisadores acreditam que o motivo é que relaxar em frente à televisão queima menos calorias do que ficar sentado no computador.

Outra razão dada por eles é que alguns hábitos pouco saudáveis são associados à assistir TV, como beliscar pequenos lanches enquanto está sentado em frente à tela.

Para a pesquisa, os cientistas da Universidade de Queen's, no Canadá, analisaram informações de 2.500 crianças, com idade entre seis e 19 anos.

A atividade das crianças foi medida com aparelhos que detectam os movimentos. Além disso, os sinais vitais também foram medidos e elas responderam a questões sobre o tempo que passam em frente da televisão e do computador.

A pesquisa sugere que as crianças não só façam atividades físicas para diminuir o risco de desenvolver doenças, mas também regulem o que fazem enquanto não estão inativas. Os cientistas indicam que o tempo de assistir à TV seja reduzido.


11 de ago de 2012

A Espada do Rei Alfredo


O rei Alfredo era muito austero não permitindo que a princesinha Milena saísse sozinha com a sua mãe a rainha Mafalda nem realizava festas no castelo para que elas se distraíssem e a princesa pudesse conhecer algum rapaz bonito e honrado para casar-se, no futuro.

Certo dia a rainha lhe perguntou:

- Majestade, quando a nossa filha será apresentada à sociedade para que possa conhecer o rapaz que venha a ser o seu futuro marido?

- Não sei, vou pensar no assunto. Respondeu,secamente,o rei.

Vendo que a rainha estava preocupada em casar a princesa e não sabendo como impedir que isto acontecesse pois ele achava que rapaz algum estava à altura da sua filha, tramou um plano para evitar que isto pudesse acontecer.

Chamou o seu mais fiel escudeiro, Agamenon, ordenando-lhe que espalhasse a notícia do desaparecimento de uma das suas espadas e aquele que a encontrasse teria a mão da rainha Milena como esposa.

A notícia foi espalhada e os homens solteiros se enveredaram pelas matas e todos tipos de lugares em busca da espada perdida do rei, que se encontrava escondidinha numa escavação num dos diversos corredores subterrâneos secretos, do castelo. Quando o rei pensou em escondê-la, este foi o primeiro lugar que lhe veio à mente pois se tratava de um local onde apenas ele passava ao se dirigir à Biblioteca Real.

O tempo passava e nada da espada aparecer. A rainha cobrava uma alternativa para por um fim ao tormento de ver a filha chegando para a idade de casar e nada acontecer, quando numa tarde de muito calor em que Sua Majestade lia na Biblioteca Real enquanto degustava um saboroso vinho de uvas frescas,sentindo saudades da sua espada dirigiu-se ao esconderijo, tomando-a nas mãos, colocou-a na cintura ,indo para o bosque nas vizinhanças da biblioteca, deitou-se num banco sob uma frondosa árvore a fim de admirar o céu e os pássaros que por ali voavam. 

Adormeceu profundamente!

A rainha preocupada com a sua demora pediu a Agamenon que fosse procurá-lo na Biblioteca Real ao que o escudeiro atendeu imediatamente. Não o encontrando ali dirigiu-se ao bosque onde foi encontrá-lo adormecido no banco com uma espada diferente daquela que ele usava no seu dia-a-dia, sobre o seu corpo .

Será esta a espada que a majestade disse-me estar desaparecida? perguntou-se o escudeiro. Deve ser pois ele usa uma outra cravejada de brilhantes e esta possui apenas um rubi. Vou escondê-la e aguardar os fatos, disse para si mesmo. 

Rapidamente o escudeiro pegou a espada colocando-a no topo da árvore, em seguida carregou o rei nos seus braços levando-o adormecido até o castelo onde o deitou no leito e voltou ao bosque a fim de pegar a espada e levá-la cuidadosamente para a sua casa depositando-a sob o seu colchão.

Dormindo profundamente o rei passou o final da tarde e a noite.Pela manhã, bem cedinho, ao despertar ele se deu conta de estar nos aposentos reais porém a sua espada não estava nem na sua cintura nem por perto dele. Onde estaria? O que teria acontecido?

- Rainha! Gritou com aflição. Venha cá imediatamente!

- O que aconteceu majestade?! Perguntou a rainha ,apreensiva.Alguma coisa grave?

- Como eu vim parar aqui se estava descansando no bosque perto da Biblioteca?

- Ah! meu senhor marido! O senhor demorava para retornar então pedi ao escudeiro Agamenon que fosse buscá-lo ao que ele prontamente atendeu, trazendo-o adormecido nos braços e colocando-o com zelo no nosso leito.

- De cabeça baixa o rei pensava:

- E agora? Não posso perguntar ao escudeiro pela espada senão ele notará que foi uma farsa inventada por mim quando anunciei que a havia perdido. Vou esperar para ver o que acontece, resmungou baixinho.

- Passaram-se alguns meses e nenhuma novidade no Reino. O Rei esperava Agamenon se trair revelando ter ficado com a espada enquanto o escudeiro ansioso também aguardava por um descuido qualquer do rei admitindo haver mentido quando espalhou a notícia do desaparecimento de uma das suas espadas.

Uma manhã o escudeiro Agamenon despertou e falou para si mesmo:

- Jogarei com a sorte hoje e descobrirei se a espada que tenho na minha casa é a mesma que o rei disse haver desaparecido; só assim poderei realizar o meu grande sonho de ter a princesa Milena como esposa. Dirigiu-se ao rei comunicando-lhe:

- Majestade, a vossa espada foi encontrada.

- Quem a encontrou? 
Questionou o rei , pensando já saber a resposta.

- Quem a encontrou foi o mendigo caolho e maluco, que vagava pelo bosque e a viu brilhando perto do lago,segundo ele me disse, respondeu o escudeiro com alegria pois havia descoberto a mentira do rei. Eu o encontrei com ela e tomei-a a fim de mostrá-la ao senhor que poderá identificar se é mesmo a sua . 

Veja! disse o escudeiro ao tempo em que a empunhava para que o rei a visse.

- Não vê então que só pode ser a minha, bradou o rei. Quem mais possui espadas assim senão o rei? Vocês escudeiros não têm espadas e sim um brinquedinho na cintura.As minhas sim,são verdadeiras espadas! E agora, terei que dar a minha filha a este pobre coitado?!

Agamenon surpreso e feliz com a certeza de estar com a suposta espada desaparecida respondeu de imediato:

- Não majestade! Finjamos que fui eu quem a encontrou e assim a vossa filha terá um marido honesto, trabalhador e inteligente.

- O rei olhou firme para o escudeiro respondendo-lhe:

- Tudo bem! Tudo bem! Vamos comunicar à rainha e à princesa para planejarmos os festejos de noivado e casamento. Dito isto liberou o escudeiro e falou com os seus botões:

- Pelo menos a minha filha terá um marido esperto e inteligente, deu uma risadinha e foi ao encontro da sua família, muito feliz por ter encontrado um homem discreto astuto e inteligente para cuidar da sua filha.

Ah! sabe porque o rei não tentou desmascarar o escudeiro?

Hummmmmmm!!!

Por isto mesmo!! 
Ele, também, não queria ser desmascarado.

Lembrem-se sempre que a mentira tem pernas curtas e até mesmo as mentiras de um rei podem ser descobertas...rs!!

bjs,soninha

DIA DO ESTUDANTE!


Crianças, valorizem a escola  e os educadores,
eles representam LUZ em nossa vida.

Parabéns a todos os estudantes...

beijinhos...

7 de ago de 2012

Aproveite a vida!


- Feliz aniversário! Aproveite a vida! 

Aquela última frase não saia da cabeça de Bia: “Aproveite a vida!” A tia que havia dado o conselho já havia ido embora, sem que a menina pudesse perguntar o que exatamente ela queria dizer com isso.

Bia estava fazendo dez anos, e ganhou um computador. Logo estava colocando em prática as aulas de Informática da escola, e até mandando e recebendo e-mails.

Foi em uma tarde em frente ao computador que ela teve a ideia de mandar para todos os seus contatos, a seguinte pergunta: “O que é aproveitar a vida pra você?”

Quando as respostas chegaram, elas eram as mais variadas:

“Tirar férias e ir pescar!” – definiu um tio de quem Bia gostava muito. A menina, porém, não gostava de pescar, e achou que o conceito não lhe servia.

“Ir pra balada e beber todas!” – respondeu um primo mais velho. Bia não podia ir para a balada, não tinha idade ainda, e quando fosse, achava que não iria “beber todas” pois os pais haviam lhe ensinado que bebida alcoólica não é uma boa escolha, pois faz mal à saúde.

“Ficar sem fazer nada, só descansando!” – dizia um dos e-mails recebidos. “Que engraçado!” - pensou Bia. “Não gosto de ficar sem fazer nada, pois fico entediada e minha mãe reclama que eu a incomodo, pedindo algo para fazer.”

“Viajar, conhecer o mundo!” – foi a resposta da irmã mais velha de Bia, que fazia faculdade na capital. Viajar é bom, pensou Bia, mas não o tempo todo, afinal, ficar em casa com os amigos e a família também é legal...

“Ter muito dinheiro pra comprar tudo o que quiser!” – a resposta de sua melhor amiga surpreendeu Bia. Porém, muitas outras pessoas também associaram a resposta a coisas materiais como dinheiro, carro novo, posição social, viagens. 

Uma das respostas, porém, era diferente e dizia:

“Aproveitar a vida é estar com quem você gosta, fazendo o que você gosta.”

Bia gostou deste e-mail, mas gostou mais ainda de outro:

“O conceito de aproveitar a vida varia de pessoa para pessoa, de acordo os valores importante para cada um: família, diversão, dinheiro, viagens, podendo ser coisas materiais ou não. Como Espíritos imortais que somos, estamos encarnados na Terra com o objetivo de aprender a amar, a perdoar, a conviver em família, a fazer o bem a todos. Você sabia que somos como os pássaros? 

Também temos duas asas: a asa da sabedoria, que representa o conhecimento intelectual que devemos buscar através do estudo e do trabalho; e a asa do amor, que é a prática da caridade, do perdão, da paciência, da compreensão, do respeito, e dos muitos outros valores eternos ensinados por Jesus.”

O e-mail terminava dizendo que cabia a Bia definir, ela mesma, o que é aproveitar a vida, sem esquecer que somos Espíritos criados por Deus de passagem pela Terra, com a missão de aprender o amor e evoluir.

Bia, depois de pensar sobre o conteúdo, inspirada pelo seu Espírito protetor, guardou carinhosamente o e-mail, certa de que ele tinha ajudado a entender o que a tia queria dizer naquele aniversário.

Claudia Schmidt

bjs, soninha

2 de ago de 2012

AS MENINAS


Não se esqueçam de dizer "BOM DIA"! aos coleguinhas e
a todos que encontrarem no caminho para a escola...

soninha

beijinhos de alegria

Lave as mãozinhas...


Na época de frio não gostamos muito de lavar as mãos 
porque nem sempre encontramos uma torneira 
com água quentinha. 

Mas é preciso!

Principalmente por causa dos resfriados e gripes que deixam 
as pessoas doentinhas. 

Então, tenha cuidado! 
Lave as mãozinhas e lave-as corretamente.

E não esqueça das unhas que devem estar aparadas e limpinhas.


Se não lavar direitinho elas continuarão sujinhas, com muitos e 
muitos bichinhos (bactérias), tão pequenininhos que nós não
vemos mas eles estão lá...



CUIDADO!!

soninha

beijinhos de alegria

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!