Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
O Inverno Chegou...

26 de jul de 2013

Dia da Vovó


Hoje é o dia da vovó
Ela é tão pequenininha!
Seu cabelo é tão branquinho
Amarrado em "mutuquinha"
Está sempre perfumada
Com a roupinha bem passada
_Amo tanto a vovozinha!

soninha

A Velhice


O neto: 

Vovó, por que não tem dentes? 
Por que anda rezando só. 
E treme, como os doentes 
Quando têm febre, vovó? 
Por que é branco o seu cabelo? 
Por que se apóia a um bordão? 
Vovó, porque, como o gelo,
É tão fria a sua mão? 
Por que é tão triste o seu rosto? 
Tão trêmula a sua voz? 
Vovó, qual é seu desgosto? 
Por que não ri como nós? 

A Avó: 

Meu neto, que és meu encanto, 
Tu acabas de nascer... 
E eu, tenho vivido tanto 
Que estou farta de viver! 
Os anos, que vão passando, 
Vão nos matando sem dó: 
Só tu consegues, falando, 
Dar-me alegria, tu só! 
O teu sorriso, criança, 
Cai sobre os martírios meus, 
Como um clarão de esperança, 
Como uma benção de Deus!

Olavo Bilac

26 de julho
DIA DOS AVÓS

24 de jul de 2013

A Fadinha Madalena



A Fadinha Madalena
Ficou muito zangadinha
Porque ela não ganhou
Uma linda bonequinha
Ficou feia, tão zangada...
Com a cara emburrada
E brigou com a irmãzinha

Sua mãe, a Dona Fada
Ligeirinho lhe castigou
Fez um doce bem gostoso
E a Fadinha nem provou
Com a boca cheia d'água
Ela foi curtir a mágoa
No ventinho, que a levou!

soninha

beijinhos de paz

13 de jul de 2013

Você merece


lindo!

O Passeio da Fadinha Sonhadora



No Reino Mágico das Fadinhas a vida é sempre muito linda! 

Os rios cantam lindas canções enquanto as suas águas deslizam suavemente sobre o seu leito, borboletas coloridas voam para lá e para cá enchendo as ruas ,as casas e os bosques de uma linda magia e as noites nunca ficam às escuras porque os pirilampos jamais deixam de piscar iluminando todos os cantos e recantos da Natureza. 


Um dia a Fadinha Sonhadora resolveu passear pela floresta encantada, levando lindas rosas para serem entregues à Rainha da Lagoa Prateada. Os dias se passaram e a Sonhadora não regressava. As fadinhas ficaram alvoraçadas com medo que ela se perdesse e não voltasse nunca mais, então resolveram fazer uma reunião para decidirem o que fazer...


Na reunião foi decidido que a Fadinha Iluminada iria procurar a Fadinha Sonhadora.Iluminada pegou o seu lindo cavalo branco,igual a neve, chamou as suas três amiguinhas as Fadinhas Minúsculas e saiu em busca da Sonhadora. Vagou vários dias pela floresta, entrou na Lagoa Prateada onde ela pôde ver a imagem da Fadinha Sonhadora  refletida dentro da água.


Quando Iluminada olhou para cima, viu a Sonhadora sentadinha num galho de uma árvore, e ela estava muito mais bonita com os cabelos soltos e um lindo vestido comprido que flutuava como se fosse uma nuvenzinha.

Iluminada gritou tão alto o nome da Fadinha Sonhadora, que ela se assustou e quase caiu dentro da lagoa. As Fadinhas Minúsculas deram as mãozinhas e conseguiram formar um assento onde Sonhadora caiu,abraçando, beijando e agradecendo-lhes por terem evitado que ela mergulhasse naquela água fria.

Sonhadora pediu desculpas à Iluminada por ter se demorado no bosque,sentou no cavalinho e retornou ao seu Reino onde foi recebida com muitos abraços e beijos das suas amigas fadinhas.

Nunca mais ela saiu sozinha e sem avisar para a sua mãezinha....

bjs,soninha

11 de jul de 2013

Meu pé de limão!


Ganhei de presente
um pé de limão
é limão galego
e é bem grandão
é amarelinho
um pouco azedinho
eu não chupo não!

Espremo no copo
com um pouco de mel
aguinha bem fria
delícia do céu...

Tem gente que gosta
como limonada
pedrinhas de gelo
bastante gelada
com um canudinho
fazendo biquinho
_Coisinha engraçada!

O pé de limão
é o "limoeiro"
plantado no chão
é bem mais "maneiro"
você dependura
um lindo balanço
no galho mais forte
balança pra lá
balança pra cá
um pouquinho devagar
depois...bem ligeiro!

Beijei a mamãe
dei-lhe um forte abraço
pra lhe agradecer
"meu pé de limão"
mesmo que ele morra
eu o guardarei 
com muito carinho
em meu coração.

soninha

Vibi a Fadinha Sonhadora


Era uma vez...

...uma fadinha que vivia a sonhar com um outro mundo diferente do seu. 

Cansada de fazer as mesmas coisas todos os dias ela imaginava um mundo no qual faria coisas "diferentes" e mais "interessantes", e tudo fosse bem mais bonito, assim ela sonhava...

Sobre um lindo roseiral Vibi sonhava com as suas fantasias quando sentiu uma mãozinha leve e suave tocando o seu ombro e uma vozinha angelical a lhe perguntar:

_Vibi, você deseja mesmo ir para um outro mundo?

Assustada, a fadinha perguntou:

- Quem é você que conhece os meus sonhos se eu nunca os contei para ninguém?!

_ Eu sou o anjinho Rafael, fui enviado por Papai do Céu para cuidar de você e conheço todos os seus pensamentos e segredos.

- Que susto anjinho!! disse a fadinha. Com um sorriso brincando nos seus lábios
 ela acrescentou:

"se você sabe tudo sobre mim, deve saber que eu quero de verdade ir para outro lugar e você deve saber qual seja..."

O anjinho Rafael pegou-a pela mãozinha e a conduziu a um outro mundo.

Passados alguns dias no novo mundo, Vibi entediada com os horários rígidos, não lhe sobrando sequer uns segundinhos para os seus sonhos e devaneios, ela chamou o anjinho e disse:

- Anjinho, por favor me leve de volta para o meu mundo antigo.

Sem entender o porquê do pedido de Vibi ele falou:

_ Você não desejava viver em outro mundo? Se não gostou deste podemos ir para outro mais distante e mais diferente, você quer?

A Fadinha pensou, pensou e respondeu:

- Não anjinho, não quero não, muito obrigada! Quero mesmo é voltar para perto das fadinhas que eu já conheço e onde eu posso sonhar até mesmo com os olhos abertos.

O anjinho, sem mais demora levou-a de volta dizendo-lhe na despedida:

_ Vibe, minha amiguinha, nós devemos agradecer ao Papai do Céu por tudo que ele nos deu e nos dá e, se ele lhe colocou aqui é porque aqui é o melhor lugar para você. Quando você estiver preparada, mais adulta, ele lhe colocará em outro lugar que você aprenderá a gostar...

A partir daquele dia Vibe continuou a sua vida ao lado das outras fadinhas, deixando sempre um tempinho disponível para sonhar....

soninha

beijinhos de alegria...

Se sujar faz bem?



Resultado preliminar de uma pesquisa realizada nos Estados Unidos sugere que excesso de limpeza pode prejudicar no desenvolvimento das defesas de nosso corpo.

A “sujeirinha” que pode ser útil à criança

Higiene é essencial, mas em excesso pode prejudicar a saúde dos pequenos. Pode parecer papo de louco, mas tem fundamento. Isso é que indica um estudo americano publicado pela revista online Nature Medicine.

Pesquisadores da School of Medicine da University of California, em San Diego, descobriram que uma bactéria que vive constantemente na nossa pele pode impedir que a inflamação após um ferimento seja muito grande.

O problema é que essas bactérias são eliminadas por produtos de limpeza, como sabonetes, sabão e desinfetante. Neste caso, o excesso de limpeza poderia acabar com esses organismos na pele das crianças, podendo fazer que um simples ferimento inflame mais do que se essas bactérias tivessem atuado.

Mas é lógico que não é por essas e outras que o personagem Cascão, da Turma da Mônica, virará referência às crianças da noite para o dia. Longe disso. Banho é fundamental. Mas muito banho no mesmo dia pode ser desaconselhável, principalmente se a pessoa insistir no uso de esponja.

Segundo Richard Gallo, um dos coordenadores da pesquisa, diz que os estafilococos (as bactérias presentes na pele) podem causar infecções se entrarem no organismo das pessoas, mas se ficarem somente na pele são benéficas para os ferimentos mais leves.

Esse estudo embasa a “hipótese da higiene” que relata a importância do contato com germes na primeira infância para que as crianças fortaleçam seu corpo contra alergias.

Há cada vez mais evidências que o excesso de limpeza que se vê hoje nas sociedades modernas está levando a um grande número de pessoas alérgicas no mundo.

Ainda são poucos os estudos feitos nessa área, mas levam a indicar que contatos com os germes são necessários para a saúde do nosso organismo. Mais pesquisas devem ser feitas para concluir de vez essa questão.

Por isso, papais e mamães não devem ficar tão preocupados quando a criança engatinha no chão que não está tão bem limpinho ou quando, sem querer, a criança coloca a mão suja de areia na boca na hora que está brincando na praia.

6 de jul de 2013

A Fadinha Beta e o Rio Mágico


No Reino Encantado das Fadinhas vivia Beta, uma bela fada que amava se banhar nas águas límpidas e mágicas do rio. Mergulhava durante horas chegando muitas vezes a ficar todo o dia dentro d"água. Ali ela sentia-se bem e dizia que as suas energias se renovavam tornando-a mais alegre e mais bonita.

Beta não sabia que o rio possuía uma magia para cada fadinha. Com ela, ele realizava estas mudanças mas com outras não era da mesma maneira. 

Um dia a Fadinha Raio de Luz estava a meditar nas palavras de Beta e resolveu dar um mergulho a fim de sentir-se mais alegre e mais bonita. Cantarolando dirigiu-se ao rio onde mergulhou com toda a sua vontade.

Imediatamente começou a sentir um delicioso bem estar, uma alegria incontrolável e o seu reflexo na água do rio era bem mais bonito. 

Isto só aconteceu com Raio de Luz porque ela acreditou nas palavras da Fadinha Beta.

Mas a Fadinha Biju não acreditou nem na Beta nem em Raio de Luz e foi ao rio com a intenção de mergulhar e ver se era verdade o que elas diziam.

Ao mergulhar, a Fadinha Biju começou a sentir uma coceira terrível por todo o seu corpo, uma tristeza se abateu sobre ela e a sua imagem refletida nas águas cristalinas do rio era muito horrorosa.

Indignada Biju saiu do rio esbravejando e falando mal das outras fadinhas, xingando-as de mentirosas, dirigiu-se a elas.

_ Vocês me enganaram! Vejam como fiquei!!

- Que horror!! exclamaram Raio de Luz e Beta ao mesmo tempo.

_ hãn hãn choramingava Biju, que faço agora?? Não posso carregar esta tristeza tão intensa dentro de mim nem esta feiura no meu corpo.

_ Calma! Calma! falou a Fadinha Beta. Vamos ao rio que eu vou conversar com ele para ele dar um jeitinho nisso.

As três fadinhas foram até o rio e ali a Beta sussurrou ao rio:

_ Rio amigo meu, me diga por favor o que foi que aconteceu?

: Aconteceu onde Fadinha Beta?

- Com a Fadinha Biju. Por que ela ficou daquele jeito depois que mergulhou em você?

: Ora Fadinha Beta, ela não acredita em minha magia....

_ Ah! então foi por isto? 

: Claro que foi!! Quem não acredita não pode receber a magia.

_ Mas você pode me fazer um favorzinho querido rio?

: Claro que posso Fadinha Beta, você sempre foi a minha melhor amiga aqui na Terra.

_ Desfaz aquela coisa feia da Fadinha Biju, pode ser?

: Vou atender porque é um pedido seu Fadinha Beta, só por isto.

_ Obrigada meu querido rio. Que devemos fazer para mudar aquilo?

: Peça que ela mergulhe novamente nas minhas águas, com os olhinhos fechados e aguarde uns cinco minutinhos.

Assim fez a Fadinha Biju, seguindo a orientação do rio e, após o tempo determinado eis que a Biju começou a sentir-se super feliz, soltando belas gargalhadas de felicidade ao ver a sua bela imagem refletida nas águas do Rio Mágico.

Todas as fadinhas ficaram sabendo o que aconteceu à Fadinha Biju e, a partir daquele dia nenhuma outra duvidou do poder mágico do rio.

soninha

beijinhos de paz...

Puxão de orelha às crianças sedentárias


A Organização Mundial de Saúde (OMS) entende como primordial que as crianças façam uma hora de atividade física, no mínimo, em pelo menos cinco dias da semana. Pergunto: seu filho faz cinco horas de exercícios por semana?

A dúvida aparece quando paramos para pensar no que isso significa. Antigamente não existia nada nem ninguém que recomendasse horas para uma criança fazer atividade física. Hoje isso é indicado internacionalmente. Por que isso acontece?


Papai e mamãe devem pensar na sua própria infância, como brincavam e onde brincavam. Certamente muitos ainda fazem parte de uma infância onde computadores e videogames eram raros e as brincadeiras de rua com os amigos eram as mais gostosas. Havia menos violência e o medo dos pais era muito menor.


Hoje a violência aumentou e os pais se recusam a deixar os seus filhos a brincarem na rua com amigos, com toda a razão. Jogos de computadores, de videogames e televisão são as principais atividades das crianças, que se desenvolvem em ambientes cada vez menores, como apartamentos pequenos, alguns deles com playgrounds menores.

Esse confinamento, logicamente, potencializa o sedentarismo infantil, ocasionando doenças que antes eram relacionadas somente a adultos (obesidade e diabetes). Esses problemas poderão trazer conseqüências negativas na fase adulta, sobretudo ao coração, certamente o que mais sofre com o sedentarismo.

Exercitar nem sempre é matricular o filho em academias. Um recado às crianças: brinque, brinque e brinque.

Brincar até cansar... - Queimada, esconde-esconde, pega-pega, dança das cadeiras, vivo ou morto, estátua, dançar, jogar bola, andar de bicicleta, pular corda...quem não tem boas lembranças. São atividades que podem ser realizadas em parques, praças ou até mesmo em casa. Os pais devem achar um tempo na agenda corrida para brincar com seus filhos


A partir dos sete anos, as crianças passam a assimilar melhor regras de jogos. Portanto, colocá-las em algum esporte já é recomendado sem o intuito competitivo.

O esporte, além de movimentar o corpo, fortalece o convívio social onde a criança aprende a respeitar o amigo e as regras, trabalho em grupo e a ganhar e perder, coisas que levará para o resto da vida assim como a saúde.

Assim que a criança completar treze anos, o foco pode ser a competição se orientado por um educador físico. Mas isso deve ser feito se a criança aceitar. Nada de forçar a barra para que ele participe de competições e treine para ser um "campeão".

Tendo uma vida saudável, realizando atividades físicas desde a infância, o risco de se tornar um adulto sedentário com aparecimento de doenças é bem menor. Pense nisso.


Dicas

A criança precisa de uma rotina. Adicionando a essa rotina uma atividade física a criança dormirá e comerá melhor do que uma criança sedentária.

Em dia de chuva, afaste os móveis da sala e faça uma festa com a criançada com muita música e dança.

Quando for para lugares próximos como padaria, farmácia ou mesmo a escola faça seu filho caminhar ou pegar a bicicleta para pedalar um pouco, mesmo que seja uma volta no quarteirão.



Hora do banho deve ser uma festa...


Aprendendo e reaprendendo...

5 de jul de 2013

*Ísis e Vênus as Fadinhas Amigas*


No Reino encantado das Fadinhas Ísis era a que mais se destacava pela sua alegria e o seu jeitinho meigo de conquistar a todas as demais.

Um dia, sem que esperassem, chegou ao Reino um pombo-correio com um bilhetinho amarrado no seu bico.

A Fada Mãe logo se aproximou dele e, cuidadosamente, pegou-o, abrindo-o e lendo-o em voz alta para que todas as fadinhas pudessem ouvir:

_Atenção Fadinhas!

Vou precisar que a Fadinha Vênus venha passar uns dias aqui no meu palácio. Providenciem para que não demore.

assinado: O Rei!

Era um bilhete do rei a quem não  poderiam negar. 

Um pedido do rei era como se fosse uma ordem.

Ísis afastou-se das demais e começou a chorar pois Vênus era a sua melhor amiga e iria fazer-lhe muita falta.

Algumas outras fadinhas se aproximaram dela, consolando-a falavam:

_Não chore amiguinha Ísis pois sabemos que vocês se reencontrarão um dia.

Triste, porém conformada, Ísis chamou Vênus e falou:

_Amiga, vamos aproveitar estes últimos momentos em que você ainda se encontra aqui. Vamos conversar, brincar e sorrir pois quero guardar uma alegre lembrança de ti.

De mãos dadas as duas fadinhas, Ísis e Vênus foram tagarelar e brincar na beira do lago enquanto a Fada Mãe realizava os preparativos para a viagem.

soninha

beijinhos de paz!

A Festa no Céu


Entre os bichos da floresta, espalhou-se a notícia de que haveria uma festa no Céu.
 
Porém, só foram convidados os animais que voam. 

As aves ficaram animadíssimas com a notícia, começaram a falar da festa por todos os cantos da floresta. Aproveitavam para provocar inveja nos outros animais, que não podiam voar. 

Um sapo muito malandro, que vivia no brejo,lá no meio da floresta, ficou com muita vontade de participar do evento. Resolveu que iria de qualquer jeito, e saiu espalhando para todos, que também fora convidado. 

Os animais que ouviam o sapo contar vantagem, que também havia sido convidado para a festa no céu, riam dele. 

Imaginem o sapo, pesadão, não aguentava nem correr, que diria voar até a tal festa! 


Durante muitos dias, o pobre sapinho, virou motivo de gozação de toda a floresta. 

_ Tira essa idéia da cabeça, amigo sapo. – dizia o esquilo, descendo da árvore.- Bichos como nós, que não voam, não têm chances de aparecer na Festa no Céu. 

_ Eu vou sim.- dizia o sapo muito esperançoso. - Ainda não sei como, mas irei. Não é justo fazerem uma festa dessas e excluírem a maioria dos amimais. 

Depois de muito pensar, o sapo formulou um plano. 

Horas antes da festa, procurou o urubu. Conversaram muito, e se divertiram com as piadas que o sapo contava. 

Já quase de noite, o sapo se despediu do amigo: 

_ Bom, meu caro urubu, vou indo para o meu descanso, afinal, mais tarde preciso estar bem disposto e animado para curtir a festa. 

_Você vai mesmo, amigo sapo? - perguntou o urubu, meio desconfiado. 

_ Claro, não perderia essa festa por nada. - disse o sapo já em retirada.- Até amanhã! 

Porém, em vez de sair, o sapo deu uma volta, pulou a janela da casa do urubu e vendo a viola dele em cima da cama, resolveu esconder-se dentro dela. 

Chegada a hora da festa,o urubu pegou a sua viola, amarrou-a em seu pescoço e vôou em direção ao céu.

Ao chegar ao céu, o urubu deixou sua viola num canto e foi procurar as outras aves. O sapo aproveitou para espiar e, vendo que estava sozinho, deu um pulo e saltou da viola, todo contente. 

As aves ficaram muito surpresas ao verem o sapo dançando e pulando no céu. Todos queriam saber como ele havia chegado lá, mas o sapo esquivando-se mudava de conversa e ia se divertir. 

Estava quase amanhecendo, quando o sapo resolveu que era hora de se preparar para a "carona" com o urubu. Saiu sem que ninguém percebesse, e entrou na viola do urubu, que estava encostada num cantinho do salão. 

O sol já estava surgindo, quando a festa acabou e os convidados foram voando, cada um para o seu destino. 


O urubu pegou a sua viola e voou em direção à floresta. 

Voava tranqüilo, quando no meio do caminho sentiu algo se mexer dentro da viola. Espiou dentro do instrumento e avistou o sapo dormindo , todo encolhido, parecia uma bola. 

- Ah! Que sapo folgado! Foi assim que você foi à festa no Céu? Sem pedir, sem avisar e ainda me fez de bobo! 

E lá do alto, ele virou sua viola até que o sapo despencou direto para o chão. 


A queda foi impressionante. O sapo caiu em cima das pedras do leito de um rio, e mais impressionante ainda foi que ele não morreu. 

Nossa Senhora, viu o que aconteceu e salvou o bichinho. 

Mas nas suas costas ficou a marca da queda; uma porção de remendos. É por isso que os sapos possuem uns desenhos estranhos nas costas, é uma homenagem de Deus a este sapinho atrevido, mas de bom coração. 

Pão de Queijo


Ingredientes:

· 1 ovo
· 1 xícara (chá) de leite
· 1 xícara (chá) de óleo
· 2 xícaras (chá) de polvilho doce
· 500 g de queijo de minas fresco picado

Acessórios: 

· 40 forminhas de empada

Modo de preparo:

Aqueça o forno em temperatura alta. 

Bata no liquidificador todos os ingredientes (menos o queijo), até obter uma mistura uniforme.

Distribua a massa nas forminhas de empada sem untar. 

Polvilhe com o queijo por cima e asse até que comece a dourar.

Dica:

Faça um pequeno furo nos pãezinhos e ponha requeijão dentro.

Creminho de Morango


Ingredientes

• 200 g de morango

• 1 lata de leite condensado

• 1 caixinha de gelatina sabor morango

Modo de fazer

- Lave bem os morangos e reserve.

- Em seguida, prepare a gelatina conforme as instruções da embalagem, mas somente com 250 ml de água.

- Coloque numa tigela os morangos, a gelatina preparada e o leite condensado.

- Bata tudo muito bem no liquidificador.

- Leve à geladeira por cerca de 6 horas. Decore com morangos e sirva.

4 de jul de 2013

Zinho, O Detetive!

Zinho com a sua lupa

O Detetive Zinho estava em seu quarto arrumando suas coisas de detetive, quando ouviu um grito pavoroso:

- Aaaiiiii!

Zinho saltou da cama, pegou sua lupa e seu chapéu, e abriu a porta do seu quarto. Daí ouviu o grito de novo:

- Aaaiiiii!

Zinho quase se assustou. Mas aí lembrou-se que um verdadeiro detetive não se assusta. Engoliu o susto em seco e pegou um desentupidor de pia que estava no corredor. Com o desentupidor debaixo do braço ele se sentiu mais confiante para enfrentar aquela ameaça terrível. E pôs-se a investigar de onde viriam os gritos.

Desentupidor de pia

- Aaaiiiii!

Era o grito pavoroso de novo. Zinho já estava no alto da escada quando decidiu pegar mais uma arma: entrou no quarto da mãe e saiu de lá com um sutiã na mão para usar como se fosse estilingue. Testou o suti-estilingue e... funcionava. Lançou uma bola de meia longe. A bola bateu no espelho do corredor, voltou e bateu na cabeça de Zinho, que ficou meio atordoado. O que mostrava que o suti-estilingue funcionava.


Sutiã da mãe

- Aaaiiiii!

Quanto mais descia a escada mais pavoroso o grito ficava. E o detetive Zinho resolveu se armar de um tênis largado pelo irmão mais velho bem no pé da escada. O tênis estava muito sujo e Zinho fez a besteira de cheirar o tênis do irmão.

Tênis do irmão


- Arrgghh! Que chulé! – disse Zinho tapando o nariz.

Era mais uma arma perfeita contra o que quer que fosse que estava causando aqueles gritos de medo. E por falar em grito:

- Aaaiiiii!

Passando pelo banheiro no corredor o detetive Zinho entrou. Pelo barulho que fez deve ter derrubado um monte de coisas lá dentro. E saiu armado de papel higiênico (pra amarrar o inimigo), uma escova de dentes (caso ele esteja com mau-hálito) e um rodo (que podia ser usado como espada ou coisa assim).


Papel higiênico


Escova de dentes



Rodo

Carregado com todos esses apetrechos o detetive Zinho ouviu novamente:

- Aaaaaahhhhhh!

O grito tinha ficado ainda mais pavoroso. E finalmente Zinho pode identificar de onde vinha o grito: da cozinha.

Aproximou-se com cuidado da porta da cozinha, que estava fechada. O detetive Zinho ainda se lembrou de pegar um espanador que estava numa mesinha perto da porta. Por um segundo ou dois hesitou. Devia mesmo entrar? Que terríveis perigos o aguardavam atrás daquela porta.

Espanador

- Aaaaahhhhhhhh!

Quando ouviu esse último grito não teve dúvidas: ele ia fazer o que tinha vindo fazer. E chutou a porta da cozinha com tanta força que ela se abriu estrondosamente. Pode ver então sua irmã mais velha em cima de uma cadeira. A irmã olhava para o lado e deu mais um grito horripilante:

- Socoorroooo!

Que terríveis monstros marcianos atacavam a cozinha querendo raptar sua irmã? Que perversos bandidos assaltavam a casa em busca dos doces que sua mãe tinha feito para o jantar? Que cruéis monstros sanguinários invadiam a casa prontos para sugar todo o leite da geladeira até a morte?

O detetive Zinho tentou manter a calma. E reparou que sua irmã olhava para baixo. Estalou os dedos e concluiu brilhantemente:

- Ahá! O que está assustando minha irmã deve estar no chão!

Então o detetive aproximou-se do ser maligno que estava causando todo esse terror em sua parente tão próxima. Armado com todos os objetos que pegou pela casa ele não tinha medo, não podia falhar.

Barata

E foi então que ele chegou bem perto e pode ver, ali no chão limpo da cozinha... uma barata.


Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!