Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
O Inverno Chegou...

12 de ago de 2010

O MACACO TRAQUINAS E O QUITANDEIRO NONÔ




O MACACO TRAQUINAS E O QUITANDEIRO NONÔ


O velho Nonô estava muito furioso com o desaparecimento das suas bananas.Ele as comprava  na fazenda do seu Ricardo e revendia na sua quitanda a fim de ganhar uns trocados para ele,a sua velha Nina e a neta Marli. 

Nas últimas semanas as bananas estavam desaparecendo  e ele não tinha conseguido descobrir quem era o ladrão. O velho pensou...pensou..e teve uma ideia:

- Já sei! disse para si mesmo.Eu vou pintar as bananas verdes com aquela tinta amarela que brilha no escuro e assim eu posso descobrir quem é o ladrão,depois que ele pegar as bananas.

Dito e feito! Seu Nonô foi à cidade comprou a tinta e pintou um cacho de bananas verdes.E não é que elas ficaram iguaizinhas às bananas maduras?!!

Deixou o cacho no quartinho nos fundos do seu quintal onde ele as guardava antes de levá-las para a quitanda, e foi dormir.Bem cedinho ele foi ao quartinho e deu por falta do cacho pintado mas teve que esperar a noite chegar a fim de tentar descobrir quem havia roubado.O quitandeiro passou o dia ansioso e,ao cair da tardinha ele já estava passeando pelo povoado,visitando os amigos na intenção de descobrir quem era o ladrão de bananas.




Pois bem, não é que na casa da comadre Maricota tinha um macaquinho todo brilhando por causa de uma tinta amarela?!

Quando ele avistou o macaquinho traquinas brilhando como o sol de verão,ele se dirigiu rapidinho para a casa da sua comadre e foi logo perguntando:

- Comadre Maricota, de quem é este macaquinho tão bonitinho?!

- É nosso compadre Nonô,vosmicê quer ele pro senhor?

- Quero sim,comadre, mas é pra dar uma boa surra neste moleque...

- Por que vosmecê está tão nervoso,compadre?

- Vassuncê não está vendo não comadre?! 

- Vendo o que,compadre?

- A cor do macaco! disse o velho, já com raiva.

- Tô vendo sim senhor,,mas não sei o que foi isso não! respondeu dona Maricota,meio desconfiada.

- Foram as minhas bananas comadre! Foram as minhas bananas! O danado do macaco roubou meu cacho verde que eu pintei pra descobrir quem roubou os outros.

- Vixe Maria, falou sinhá Maricota,se benzendo e falando baixinho: cruz credo...cruz credo!

O quitandeiro nem esperou a velha curar do susto e já tinha pegado o macaco pelo rabo, deu-lhes umas boas  palmadas na sua bundinha murcha, o traquinhas tentava se soltar mas não conseguia e ficava a soltar uns gritos tão altos que o povoado inteiro escutou.




No outro dia todos os moradores dali já sabiam o que havia acontecido e o macaquinho traquinas não mais voltou a roubar as bananas do seu Nonô.Quando ele queria,ele parava na porta da quitanda e ficava olhando o seu Nonô com o olhar "pidão" e o velho que tinha um coração de manteiga,se derretia todo e lá ía ele oferecer uma penca de bananas bem madurinhas para o macaquinho traquinas.

Seu Nonô tem um grande coração e o macaquinho traquinas aprendeu a lição....rs...rs...



Historinha feita com carinho para o blog da minha afilhada Gisis.

bjs,soninha
Postar um comentário

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!