Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
O Inverno Chegou...

16 de ago de 2010

** ESPANTALHOS E PASSARINHOS **



** ESPANTALHOS E PASSARINHOS **


A tarde se preparava para descansar e dar lugar à noite quando um forte vento começou a passear pelo milharal como se desejasse arrancar todas as espigas e levá-las consigo.

Os espantalhos espalhados pelas muitas alas do campo estavam assustados e preocupados com medo que o vento não deixasse uma só espiga e o dono do milharal,seu Manu ficasse aborrecido com eles,como se eles pudessem controlar a fúria do vento.




Todos os espantalhos amendrotados correram dos seus postos para se esconderem dentro do celeiro esperando cessar a fúria do vento e eles pudessem voltar .Quando perceberam que tudo estava calmo lá fora no campo,saíram desconfiados imaginando que iriam encontrar o milharal destruído totalmente,mas qual não foi a surpresa que tiveram.A ventania havia cessado e o milharal estava totalmente intacto ,não havia sofrido nenhum prejuízo. Os espantalhos entreolharam-se e se perguntaram:




- O que será que aconteceu, um milagre?!

O espantalho juju,sorrindo respondeu:

- Deve ter sido um milagre sim! Agora vamos para os nossos postos e esperar para ver se alguém nos diz o que foi que realmente aconteceu por aqui.

Eles voltaram para os seus lugares e ficaram esperando.A noite chegou e nada de aparecer alguém que pudesse explicar o porquê daquele vento tão forte e agitado.Durante a madrugada muitos passarinhos pousaram nas cabeças,ombros e braços dos espantalhos e começaram a conversar sobre o acontecimento.




O sabiá fala para a juriti:

- Você sabe porque a ventania não destruiu o milharal?

- A juriti respondeu com os olhinhos arregalados: eu não,por que foi?

- Foi porque seu Manu orou e pediu a Deus uma orientação como combater as lagartas-do-cartucho que estavam atacando o milharal,falou o sabiá.

- Sim,disse a juriri e daí? O vento foi o remédio?

- Foi sim! O seu Manu,coitado,não tinha dinheiro para comprar o remédio que mata as lagartas então Deus mandou a ventania com ordem para varrer todas as lagartas e levá-las para bem distante,disse o sabiá.

- E agora ,elas atacarão outro milharal? perguntou a juriti,já preocupada.

- Nada disto juriti (falou o sabiá).Deus não é igual ao homem não,Ele é cuidadoso e correto.Ele mandou que o vento levasse as lagartas para um campo onde há muitas folhas saborosas a fim de que elas aprendam a comê-las e não causem prejuízo a ninguém.

- Ah! respirou fundo a juriti. Ainda bem né?! Deus é mesmo muito bom,não é sabiá?!

- Claro que é juriti! Claro que é! Que pergunta...falou o sabiá e saiu voando para a cabeça de outro espantalho. 

Os espantalhos se olharam e piscaram os olhos como se dissessem: 

- Pronto, já sabemos porque o vento não estragou o milharal, agora vamos dormir?!

O espantalho juju, o mais peralta de todos gritou:

- Vamos dormir pessoal!

O sabiá assustado perguntou para a juriti:

- Você escutou o espantalho falar ou será que estou sonhando?! 

Ao que a juriti respondeu:

- Você deve estar sonhando amigo,onde já se viu espantalho falar?!

O dia amanheceu encontrando as aves e os espantalhos adormecidos e sorrindo enquanto seu Manu passeava pelo milharal comentando baixinho:

- Estes espantalhos e passarinhos são mesmo grandes amigos,espantaram todas as lagartas,graças a Deus!




Trabalhando: O Poder da Oração.

bjs,soninha

Postar um comentário

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!