Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
O Inverno Chegou...

29 de mar de 2010

MARCOS E O NINHO

Ilustração: Gustavo Tonietto Reis

Marcos e o ninho


Marcos, todas as tardes, ia até o pomar de sua casa, onde havia muitas árvores frutíferas e lá se deliciava com as frutas saborosas da estação.

Numa tarde aconteceu algo muito especial. Enquanto Marcos procurava os frutos, lá no alto da árvore algo lhe chamou a atenção. Era um ninho de passarinhos! Que coisa formidável! Ele nunca tinha visto um ninho tão de perto. Ficou muito contente e pensou logo em apanhá-lo.

Foi se equilibrando na árvore, ajeitando os pés nos galhos, esticando os braços... até que conseguiu pegá-lo. Observou que dentro do ninho havia alguns ovinhos. Desceu com cuidado, chegando seguro ao chão.

Quando seu pai chegou em casa, ele correu abraçá-lo, segurando na outra mão o ninho.

Veja, papai, o que eu encontrei: um ninho de passarinho!

Que bonito, meu filho! Já reparou que este ninho é todo feito de palha? Como teria o ninho ido parar lá em cima da árvore?

É mesmo, não tinha pensado nisso, disse Marcos. Eu acho que o passarinho levou uma palha por vez. Puxa! Quantas viagens deve ter feito esse passarinho, até juntar todas estas palhas!

É isso mesmo, concluiu o pai, os passarinhos têm um trabalho enorme para construir seu ninho, a fim de botar seus ovinhos. Os passarinhos gostam muito de seus ovinhos. É como se fosse um tesouro para eles. Isso porque destes ovos vão nascer alguns filhotes.

Neste instante, enquanto o dia estava quase escurecendo, ouviu-se lá fora o piar insistente de um passarinho.

Ih, papai! Acho que o dono do ninho deu por falta dele.

Se você guardar este ninho com você, não vai nascer nenhum filhotinho, porque é necessário o calor da mãe. Se o passarinho ficar muito tempo sem chocar seus ovos, o filhote que está aí dentro poderá morrer.

Marcos ficou bastante preocupado e saiu em disparada para o pomar, para recolocar o ninho em seu lugar.

Afinal, pensou ele, a mamãe passarinho trabalhou tanto para construir seu ninho.

Depois de alguns dias, numa bela manhã, Marcos ouviu muitos piados.

Subiu com cuidado na árvore, e viu uma coisa interessante: o pai e a mãe dos filhotes traziam comida no bico, enquanto os filhotes abriam o mais que podiam a boca para apanhá-la.

Marcos ficou tão contente! Acompanhou o crescimento dos filhotes e viu com que carinho a mamãe passarinho, depois de um tempo, quando eles já estavam maiores, os ensinava a voar.

Autoria desconhecida.

bjs,
Postar um comentário

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!