Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
Com muitas novidades!

7 de set de 2015

Meu Pedacinho do Céu


Lulinha fora passar as férias na fazenda da sua avó Mariquinha, com a sua irmãzinha Bela e sentia-se muito feliz com a vida no campo e os animais bem pertinho dele.

Pela manhã bem cedinho eles acordavam para ir ao curral ver o vaqueiro João ordenhar as vacas e, ali mesmo bebiam uma caneca de leite bem quentinho, tirado da vaca "lolita", pelas mãos de seu João.

No começo das férias Bela não queria beber o leite porque pensava que iria lhe fazer mal por não estar fervido, mas a sua vovó lhe convenceu que o leite era limpo, pois ela mesma bebia uma canequinha que o vaqueiro lhe levava até a sede da fazenda e que poderiam beber sem nenhum receio.

Dito isto pela vovó, Bela deixou o medo de lado e todos os dias bebia o leitinho lá mesmo no curral com o vaqueiro e o Lulinha.

Depois eles voltavam para casa onde comiam bolos, banana da terra cozida, pão assado na hora, bem quentinho, com manteiga de garrafa, biscoitos de polvilho e a deliciosa broa de milho que só a vovó Mariquinha sabia fazer tão bem.

Quando já estavam satisfeitos, eles iam tomar banho na cachoeira, brincar pelos campos, ver o sr. João tanger o gado de um campo para outro, ou então ficavam horas e horas olhando as galinhas ciscando no terreiro procuraando bichinhos na terra, enquanto os pintinhos corriam atrás delas, cantarolando a musiquinha:
"piu...piu...piu...piu..."

Ou os porcos espojados no lamaçal!

A vida era uma festa diária naquela fazenda tão linda! 
Não havia luxo, só beleza natural, alegria e muita paz.

Mas as férias chegaram ao final e as crianças teriam que retornar para a cidade pois iriam estudar.
Então a vovó Mariquinha os chamou e falou com ternura:

- Crianças, amanhã vocês irão retornar para a casa dos seus pais na cidade, devo dizer-lhes que amei a companhia de vocês todo o tempo que estiveram aqui e que me fizeram muito, muito feliz!
Quero apenas lhes pedir um favorzinho, pode ser?

_Pooooode!!
Gritaram Lulinha e Bela, ao mesmo tempo.

- Eu gostaria que vocês dessem um nome para a nossa fazenda, porque todas as fazendas aqui por perto têm nome mas a nossa, já faz mais de um mês que moro aqui, e ainda não tem nome.

_ Está bem vovó, falaram as crianças. 
Nós vamos pensar e daqui a pouquinho nós lhe damos a resposta. 

As crianças foram para o quarto, conversarm durante um tempinho e retornaram à presença da vovó Mariquinha.

_ Já temos o nome vovó, podemos falar? 
Perguntou Bela.

- Podem sim! 
Respondeu a vovó.

O nome que escolhemos é:
- Meu Pedacinho do Céu  -

Vovó Mariquinha emocionada ao escutar aquele nome tão lindo, lhes perguntou:
- Foram vocês mesmos quem escolheram ou já haviam escutado em algum lugar?

_ Fomos nós mesmos vovó, disse Lulinha. Nós escolhemos este nome porque esta fazenda é como se fosse o céu, cheia de coisas boas , muita alegria e muita paz e aqui nós fomos muito felizes.

Vovó Mariquinha enxugou as lágrimas que rolavam pela sua face com a barra do avental, puxou os netinhos para perto de si, abraçou-os e beijou-os muitas e muitas vezes.

Desde então, aquela fazendinha simples, de uma senhorinha alegre e amiga, passou a ser chamada
Meu Pedacinho do Céu.

Quando as aulas das crianças, na cidade, terminavam e os coleguinhas perguntavam onde eles iriam 
passar as férias, eles respondiam sorrindo, nós vamos para Meu Pedacinho do Céu!

As crianças ficavam sem entender pois não sabiam que se tratava da fazenda da vovó Mariquinha, enquanto Bela e Lulinha saíam correndo se acabndo de dar risadas...

*soninha*

beijinhos de luz!


Postar um comentário

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!