Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
O Inverno Chegou...

23 de dez de 2009

SONHO DE NATAL



Tudo que Aninha desejava naquele Natal era ver o Papai Noel pessoalmente,sentar-se no seu colo e escutar uma historinha contada pelo bom velhinho. Mas como poderia realizar o seu sonho se morava numa rua tão esburacada, sem calçamento, sem energia elétrica,a sua casa era tão humilde e sem graça e as suas roupas já estavam tão estragadas?!

Ah! Ainda posso sonhar, pensava Aninha em voz alta. Todos os anos é a mesma coisa. Sonho,sonho e sonho e o bom velhinho nunca me aparece. Por que será que ele não visita as ruas mais afastadas e mais pobres e só vai nas casas onde há lareira e eles vivem tão bem?!

Duas lágrimas escorreram pela face de Aninha,caíram ao solo e se transformaram numa fadinha de cristal com uma vozinha semelhante ao canto do rouxinol,que lhe disse:

- Aninha querida,este ano eu vou realizar o seu sonho.Trarei,eu mesma o Papai Noel para lhe visitar. Prepare um lugarzinho na sala que um pouco antes da meia noite nós chegaremos.

Aninha não acreditava no que estava vendo e ouvindo mas,mesmo sem acreditar,entrou correndo na sua casa, puxou a poltrona do seu pai que estava guardada no seu quarto para não estragar, trouxe-a para a sala, sob o olhar indagador dos pais que perguntaram:

- O que está acontecendo Aninha?!

- Vou receber a visita de Papai Noel,respondeu ela.A fadinha cristal vai trazê-lo aqui antes da meia noite.

- Está bem Aninha, você pode ficar esperando porque nós estamos com sono e vamos dormir.Depois que ele for embora traga de volta a poltrona para o nosso quarto,falou o seu pai piscando um olho para a sua esposa,pois nem ele nem ela estavam acreditando naquela história.

Se encaminharam para o quarto deles com risadinhas nos lábios.

Esta menina não para de sonhar,falou dona Lívia,a sua mãe. Deixa pra lá mulher; disse seu Mateus,o pai.Todos nós precisamos de sonhos para tocar a vida pra frente. Deixa pra lá!

Aninha sentou-se na cadeira junto a poltrona e ficou esperando.Quase adormeceu! Às 23:45 ela escutou um discreto ruído na frente da sua casa. Abriu uma fresta da porta e quase desmaiou. O trenó de Papai Noel puxado por muitas renas e muitos,muitos sacos de brinquedos. A fadinha cristal bailava no ar, para lá e para cá, e foi a primeira a entrar na casa.

- Abra a porta Aninha que o bom velhinho está cada dia mais gorducho...e deu uma risadinha gostosa.

Aninha escancarou a porta da sua casa, enquanto seus pais roncavam lá dentro.Papai Noel entrou e sentou-se na poltrona que a garota lhe indicou.Ela,mais do que ligeiro pulou no seu colo e pediu:

- Conta uma historinha pra mim,conta!

Papai Noel pegou um livro que ele sempre trazia dentro do bolso do casaco e começou a ler para a menina:

- Era uma vez, na Terra do Faz de Conta, uma menina chamada Aninha cujo sonho era conhecer Papai noel, sentar.....

Pela manhã os seus pais a encontraram dormindo na poltrona com um lindo sorriso brincando nos seus lábios.

Pois é, na Terra do Faz de Conta tudo é possível!

Pena que os pais de Aninha não puderam conhecer o Papai Noel porque ele teve que sair antes mesmo da meia noite para entregar os presentes e também não acreditaram na menina quando ela acordou e lhes contou da visita do bom velhinho e da fadinha cristal

Eu já lhes perguntei e volto a perguntar:

- Por que será que os adultos não acreditam nas histórias das crianças?!

Eu acredito!

bjs,soninha



Postar um comentário

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!