Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
O Inverno Chegou...

26 de mai de 2012

O ANEL DO REI GUSTAVO


Carminha passeava pelo parque quando viu algo brilhando no meio das folhas espalhadas pelo chão.

 _ O que será aquilo meu Deus do céu? Será um brilhante?! Tomara que sim, pois assim poderei ajudar os meus pais, tadinhos, eles  trabalham tanto.... 

A garotinha abaixou-se e pegou o objeto da sua curiosidade. 
Sentiu um friozinho na palma da mãozinha que se espalhou pelo seu corpo.

Aquilo ali lhe traria muita sorte,pensou... Levantou-se devagarinho, abriu a mãozinha e viu um lindo anel de ouro branca com uma pedra azul a brilhar como se desejasse falar alguma coisa. 

Vendo que a joia estava um pouquinho suja de areia Carminha esfregou-a na saia para limpá-la e...PLUFT! surgiu um lindo anjinho na sua frente. 

_ Quem é você?

 - Sou o anjinho que acompanha o Rei.

 _ O REEIII??!! perguntou a menina, espantada. 

- Sim! O REI sim senhorita. Este anel que você achou pertence ao Rei e, sempre que ele precisa de alguma orientação ele me chama e eu o atendo.

 _ Mas eu não lhe chamei! disse a menina. 

- Chamar é a maneira de dizer. Quando ele esfrega o anel eu venho, é isso.

 _ E eu esfreguei o anel? perguntou Carminha. 

- Então não se lembra? Você o esfregou para limpá-lo da areia. 

_ Ah! sorriu a garotinha, foi mesmo!! E agora, posso pedir qualquer coisa a você anjinho? 

- Não! eu só atendo aos pedidos do Rei, mas você pode devolver o anel para ele e pedir qualquer coisa que ele lhe dará, eu lhe garanto. 

A menina, que sempre fora obediente, foi ao palácio e pediu para falar com o Rei.

 = A quem devo anunciar? perguntou a guarda real. 

_ Diga-lhe que é Carminha e preciso falar-lhe do seu anel de pedra azul. 

Quando a guarda real anunciou a garota e disse ao rei do que se tratava, ele olhou para a sua mão e, foi então que notou a falta do seu anel. 

**Traga-a imediatamente, guarda, Vá buscá-la logo, vá...vá!!! 

A guarda real assustada foi buscar a menina conduzindo-a até ele.
 Diante da realeza a garotinha cumpriu o protocolo para a ocasião, o anjinho havia lhe ensinado como se comportar diante do Rei, e ficou quietinha. 

O Rei quebrou o silêncio perguntando-lhe: 

** O que você deseja falar-me doce criança? 

_ Eu achei o seu anel lá no parque. 

**E quem lhe disse ele me pertence?

 _ Foi o anjinho, alteza. 

**Qual anjinho menina?

_ Olhe seu Rei, eu não o chamei não. Eu achei o anel no chão, esfreguei na minha saia para limpar a areia que estava grudada nele e o anjinho apareceu.

 **E onde ficou o anjinho? 

_ Aí eu não sei não alteza, mas ele me pediu para vir devolver o anel, por isto estou aqui. 

O Rei pensou, pensou, caminhando nervosamente de um lado para outro da sala, de repente parou e perguntou: 

** Você quer alguma recompensa, já pensou o quê? 

_ Já pensei sim alteza. Se o sr.puder eu gostaria de melhorar a vida dos meus pais pois eles trabalham de sol a sol na enxada e estão tão cansadinhos. 

O Rei voltou a pensar durante um bom tempo, anunciando: 

**Pois bem: de hoje em diante você e os seus pais virão morar aqui no palácio. 
Você terá tudo que precisa para se tornar uma moça educada e bem instruída e seus pais serão serviçais camareiros, está bom assim? 

Carminha lançou-se aos pés do Rei, de joelhos tomou a suas mãos cobrindo-as de beijos de agradecimento enquanto as lágrimas desciam pela sua face. 

_ Deus lhe abençoe alteza, Deus lhe abençoe!! dizia a menina sem parar... 

Foi assim, por causa de um simples gesto de honestidade que uma garotinha saiu da sua choupana onde lhe faltava e aos seus pais, quase tudo, e foi com eles morar no palácio onde a vida era bem mais tranquila. 

Ser honesto e seguir os bons conselhos é sempre muito bom!

O anjinho?? 
Ah! este aí estava escondidinho no anel assistindo a tudo...

soninha

beijinhos de luz...
Postar um comentário

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!