Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
O Inverno Chegou...

13 de jun de 2010

A CASINHA E O BOTÃO!



A casinha e o botão!

Era um lindo botão de madrepérola comprado especialmente para enfeitar o seu mais novo e lindo vestido azul,a sua cor preferida.Pena que era bem maior do que a casa por onde ele deveria passar.

Ela havia visto na vitrine da loja um lindo vestido azul e logo o desejou.Como era lindo!

Exclamava com ares de princesa imaginando-se nele vestida, arrancando elogios de todos,em especial da sua colega Rosinha que ela achava muito chatinha.Mas a sua mãe não tinha condições financeiras para comprá-lo.Eram pessoas humildes, a mãe lavava e passava roupa para quem podia pagar e o pai catava latinhas e papelão a fim de ganhar uns trocados para o sustento da família.

Que pena!



A mãe,dona Vânia, sempre generosa e desejosa de agradar a filha,lhe prometeu que faria um igualzinho com o próximo dinheiro que ganhasse das roupas,nem que para isto tivessem que ficar sem o pão e o leite por um bom tempo.

Estava dona Vânia cumprindo a sua promessa mas,ai coitada,havia comprado um botão maior do que a casa por onde ele iria passar e agora, na hora de sair ,toda  vaidosa dentro do vestido para ir à festinha da sua escola, Lucinha se debulhava em lágrimas por causa dele.

E ele era o detalhe mais bonito do vestido!

Dona Vânia pedia calma que ela daria um jeito abrindo um pouco mais a casa mas se deu conta de que a linha da mesma cor do vestido havia acabado pois ela havia usado uma sobra que a vizinha  lhe dera .


 
Como iria arrematar a casa?!

Olha daqui,mexe dali e a solução não aparecia e estava chegando a hora de começar a festinha da escola.

Não encontrava uma solução!

As vizinhas foram chamadas mas nenhuma delas tinha a linha da mesma cor e se arrematassem com uma outra diferente ficaria muito feio pois o arremate de uma casa de botão é muito aparente.

Quando viu que não tinha solução a Lucinha falou:

- Deixa pra lá mamãe! pode deixar que eu vou com o vestido rosa que vesti na festa do ano passado,ele ainda cabe em mim pois nunca engordo mesmo. 



Dito isto ela se dirigiu ao seu armário,pegou o vestido rosa sacudiu como a tentar retirar dele as lembranças do ano anterior e vestiu-o. Olhou-se ao espelho e viu-se linda como uma Cinderela. Amou-se muito e compreendeu que na vida devemos desejar apenas o que está ao nosso alcance jurando a si mesma que nunca mais faria a sua mãe se sacrificar tanto por causa da sua vaidade e do seu orgulho.



Lucinha foi à festa e divertiu-se muito,apesar do fiasco do vestido.Todos falaram que ela estava muito linda e sequer notaram que o vestido era o mesmo do ano anterior. Até a Rosinha que ela achava chatinha, lhe elogiou ficando durante toda a festa ao seu lado tratando-a com muito carinho.



Muitas vezes nós queremos agradar e impressionar pela aparência enquanto já possuímos maiores e melhores encantos e valores em nós mesmos.

bjs,soninha
Postar um comentário

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!