Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
O Inverno Chegou...

30 de jul de 2010

** CLARINHA A MENINA ORGULHOSA **

images



Clarinha,flha única de um rico fazendeiro,menina orgulhosa e cheia de manias,gostava de humilhar as pessoas mais humildes e sorrir às custas das mesmas. Na escola sentava-se sempre na primeira fila, escolhia a dedo as suas amigas que eram aquelas cujos pais possuíam muito dinheiro,dirigindo a palavra apenas a elas.

Dona Raquel,sua mãe, dava-lhe conselhos e vivia triste com as atitudes da filha mas ela não mudava o seu modo de agir,por mais que a mãe lhe pedisse.

Ao terminar as aulas, no período de férias,o pai convidou-a para irem passar alguns dias numa das fazendas deixando para Clarinha a escolha de qual delas seria a preferida. Clarinha gostava de todas elas. As que plantavam café, aquelas onde havia o belo gado, e até as mais simples onde apenas se plantava o feijão de corda,quiabo,mandioca,laranja e os maravilhosos temperos verdes, tão cheirosos...

Ela pensou...pensou e respondeu ao pai:

 - Vamos para a Fazenda São Roque,papai. Lá é legal porque posso montar nos cavalos e passear pelos campos.

A mãe de Clarinha, dona Raquel, tentou impedir porque conhecia a filha e sabia que ela desejava ir para aquela fazenda a fim de humilhar os filhos do vaqueiro, como ela tinha feito na última vez em que lá estiveram. Porém Clarinha não mudou de ideia, só iria se fosse para a Fazenda São Roque.

O pai, que sempre cedia aos seus caprichos, decidiu que assim seria e lá se foram eles no final de semana levando junto algumas colegas da Clarinha. Ficariam apenas uns vinte dias.

Na fazenda, não se passaram três dias e Clarinha já estava a humilhar os filhos do vaqueiro, crianças simples e humildes, que se aproximavam sempre que viam a menina com as colegas, desejosos de participarem das brincadeiras.Clarinha humilhou tanto as crianças que os seus pais,envergonhados, retornaram à cidade antes do que haviam combinado.Dona Raquel muito triste e o sr.Ricardo com a cara fechada parecendo estar com muita raiva.

Os dias passavam e Clarinha não mudava o seu modo de ser nem mesmo se interessava pelos conselhos da mãe.Certo dia o sr.Ricardo chegou em casa muito triste, chamou sua esposa ao quarto e lhe falou:

- Raquel,querida, estamos pobres.Perdi tudo que tinha nas mesas de jogo apostando muito dinheiro.

- Eu nem sabia que você jogava Ricardo,falou dona Raquel. Como você pôde fazer uma coisa destas com os nossos bens?!

- Sei que eu errei,minha querida,mas me perdoe pelo amor de Deus.Nos restou a Fazenda São Roque que não coloquei nas apostas e nós vamos morar lá.

- E a Clarinha onde irá estudar?! falou a mulher,aflita.

- Ela ficará na mesma escola frequentada pelos colonos e ajudará com o que ela sabe para que não nos falte o pão de cada dia.

Clarinha recebeu a notícia como se uma bomba tivesse explodido em cima da sua cabeça.Chorou,esperneou,gritou que não iria,não iria e não iria! Mas teve que ir! Foram todos,   morar junto aos colonos,perto daquelas  crianças que Clarinha tanto humilhou e teve que sentar-se lado a lado com elas nos bancos da escola.Estudava e ensinava o que sabia às crianças menores.

O pai, acostumado a viver do dinheiro que rendiam as fazendas, frequentar casas de jogatina e possuir do bom e do melhor, teve que pegar no cabo da enxada de sol a sol e aprender com aquela gente humilde como se ganha o pão com o suor do próprio rosto.Dona Raquel foi a que menos sofreu com a situação e se adaptou rapidinho por ser uma pessoa simples,generosa,acostumada a cuidar da casa e de algumas tarefas, mesmo quando tinha empregada,nos bons tempos da cidade.

Foi assim que Clarinha aprendeu o significado da palavra Humildade e aos poucos foi abandonando os seus hábitos de menina orgulhosa e má.

É isso aí galera, a gente nunca sabe quando a vida vai nos dar uma rasteira,é preciso estar preparado não é mesmo? Este negócio de orgulho não tá com nada!


TRABALHANDO: O ORGULHO E A HUMILDADE
 

bjs,soninha

Postar um comentário

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!