Estamos de volta!!

Estamos de volta!!
O Inverno Chegou...

4 de out de 2009

O PAPAGAIO QUE QUERIA LER!




Jamile possuía um papagaio falastrão que repetia tudo que as pessoas conversavam perto dele. Um dia a empregada da sua casa, a Violeta, estava muito chateada porque não sabia ler e tinha arrumado um namorado que vivia lhe mandando flores acompanhadas de lindos cartões e ela sempre tinha que pedir a alguém para ler.Ao servir a mesa ela passou pertnho do papagaio resmungando: "tenho que aprender a ler..custe o que custar eu tenho que aprender a ler"..

O papagaio que tinha os ouvidos aguçados escutou o resmungo da moça e imediatamente começou a falar:

- tenho que aprender a ler...custe o que custar eu tenho que aprender a ler".

Jamile e os seus pais escutaram o falatório do papagaio e falaram em coro:

- Só faltava esta! Papagaio falando eu já vi, mas lendo?! Eu não sei não!!

Os dias passavam e ele não parava a cantinela.

Enquanto isto Violeta havia se matriculado em uma escola noturna e aos poucos estava realizando o seu sonho de aprender a ler.

Uma manhã o papagaio escutou Violeta toda feliz falando sozinha:

- Graças a Deus que já sei ler! E pegando um dos cartões que o seu namorado tinha lhe mandando junto às flores, leu:

- Querida Violeta, eu lhe amo minha flor!Quero lhe ver hoje à meia noite na porta da igreja .

O papagaio que era um danadinho, decorou a mensagem e começou a recitar quando todos estavam à mesa para o café.

- Que história é esta papagaio?!

- E ele repetia e repetia o recado que havia escutado.

Violeta chateada com o papagaio pegou o bichinho colocou dentro de uma caixa e levou para a casa da sua mãe que morava bem distante dali, num horário em que não havia ninguém em casa.

Todos sentiram a falta dele, quando chegaram, e ficaram se perguntando:

- Onde será que o "louro" se meteu?!

Mas o papagaio era mesmo danadinho! Aproveitou que a mãe de Violeta esqueceu de cortar as suas asas, voou para fora da casa e pula daqui, pula dali, chegou na sua antiga morada.

Entrou em casa falando:

- Mamãe, cuida deste papagaio aqui que ele estava me aborrecendo muito no trabalho!

- Mamãe, cuida deste papagaio aqui que ele estava me aborrecendo muito no trabalho!

Todos se voltaram quando o escutaram e, de imediato, compreenderam tudo que havia acontecido.

Violeta tentou negar o que tinha feito,mas não aguentou a cantinela do "louro" e antes de ser despedida ela apanhou os seus pertences e caiu fora sem mesmo dar até logo para a família.
Algum tempo depois o "louro" já estava com outra cantinela:
- Mamãe me compra um baton
- Mamãe me compra um baton

Tenham cuidado com o que vocês conversam perto dos papagaios falantes pois eles não guardam segredo. rsrs


bjs,soninha

http://recantodasletras.uol.com.br/infantil/1851022
Postar um comentário

Não dê armas às crianças!!

Não dê armas às crianças!!